Uva: Retrospectiva 2018

0
1
Pixalotte (CC0), Pixabay

Publicado em 17/12/2018

Com dificuldades na comercialização e baixas cotações, a safra de fim de ano 2017/18 (novembro/17 a maio/18) de niagara de São Paulo e Paraná foi marcada pela baixa rentabilidade, ficando aquém dos custos de produção em algumas semanas de abril a junho. Já a safra paulista de niagara (rústica) foi rentável durante toda a temporada, com valores fechando 31% acima dos custos de produção.

No segundo semestre, a rústica teve alta rentabilidade em Pirapora, fechando 71% acima dos custos, resultado da baixa oferta no mercado, principalmente em função de problemas na produção de Jales (SP). Já para o Vale do São Francisco (PE/BA), o grande destaque foi para as uvas brancas sem semente e a BRS vitória, que garantiram boa capitalização aos viticultores.

Quer saber mais sobre o mercado de uva em 2018 e as perspectivas para 2019? Confira o Anuário 2018-19 da Revista Hortifruti Brasil, clicando aqui.

Confira mais informações no site www.hfbrasil.org.br

Fonte: Cepea/Hortifruti