Uso excessivo de agrotóxicos encarece produção

0
7

Muito produtor tem medo de aplicar apenas a dose recomendada de defensivos na planta e usa uma dosagem maior para garantir que os patógenos não vão atacar a cultura, fazendo com que o produto escorra pela planta. Só que este medo pode estar fazendo com que o agricultor jogue dinheiro fora. Além do uso excessivo de produtos ser prejudicial ao meio ambiente, ele gera mais trabalho para o produtor e mais despesas. A Fundecitrus (Fundo de Defesa da Citricultura) está alertando os produtores sobre o desperdício de dinheiro gerado pela falta de conhecimento da técnica de aplicação. Segundo um estudo feito pela instituição, os agricultores que usam corretamente as doses recomendadas gastam menos de 40% do que aqueles que preferem deixar o produto escorrer pela planta.

Para evitar o desperdício, é preciso regular e calibrar os aparelhos de aplicação de agrotóxicos. A regulagem deve ser feita adequadamente para cada produto e cada tipo de lavoura. O engenheiro agrônomo Francisco Maschio, supervisor do departamento técnico da Fundecitrus, explica que alguns cuidados básicos precisam ser tomados como agitar constantemente a calda que fica dentro do tanque, verificar se as máquinas não estão vazando ou têm com gotejamento. Existem 23 agrônomos da instituição que podem ser contactados para tirar dúvidas dos produtores e ensinar também aos vizinhos como deve ser feita a regulagem das máquinas e aplicação correta dos produtos.

—  Quando a gente fala em uso de tecnologia, alguns produtores acham que vão gastar mais dinheiro, mas é o contrário. Há uma economia bastante grande com o uso correto da tecnologia de aplicação, que chega a mais de 40%. Com aplicação em excesso, além de contaminar o meio ambiente, o agricultor está desperdiçando o produto e desperdiçando dinheiro. Numa propriedade você vai ter talhões de várias idades e vários tamanhos. Tem plantas que vão estar desfolhadas ou com muito fruto. Você tem que regular o equipamento para cada situação. Fazer calibragem de máquina não é difícil e não tem custo. Tem que fazer reparos também se a máquina estiver vazando ou tendo gotejamento. Quanto maior for a gota mais produto vai escorrer e quanto menor for a gota mais ela vai penetrar dentro da planta. Diminuindo o desperdício, consequentemente você tem uma redução de despesas, ganha com tempo e também óleo diesel. É importante que o produtor fique atento a isto — esclarece Maschio.

Outro cuidado que deve ser tomado pelos produtores é o descarte correto das embalagens após a aplicação dos produtos. Quando o agricultor compra os agrotóxicos, geralmente a casa agropecuária indica o local onde ele deve devolver a embalagem. Maschio explica que enquanto os recipientes estiverem na propriedade eles precisam ficar armazenados em locais seguros que não ofereçam risco de contaminar as pessoas e animais. Ele diz que os produtores devem fazer uma tríplice lavagem na embalagem e usar o líquido utilizado na lavagem no tanque de aplicação. Após esse processo, todas as embalagens devem ser furadas na parte de baixo para que ela não possa ser usada para outros fins. O furo no fundo do recipiente, seja de plástico, papelão ou frasco, é fundamental para que outras pessoas não utilizem por engano aquela embalagem que continha um produto tóxico.

Fonte: http://www.sindrof.com.br/meio-ambiente-uso-excessivo-de-agrotoxicos-encarece-producao/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here