Trigo é tema de dia de campo no Iapar, em Londrina/PR

0
6

Será realizado na próxima quinta-feira (1), a partir das 14 horas, o já tradicional dia de campo sobre a cultura do trigo, promovido anualmente pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação Meridional e Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), que este ano é a instituição responsável pela organização do encontro

Instituto Agronômico do Paraná-IAPAR

O evento é dirigido a produtores, profissionais da assistência técnica e estudantes de ciências agrárias. Duas novas cultivares – IPR Catuara TM, do Iapar, e BRS Albatroz, da Embrapa – são os destaques, mas o programa também inclui a apresentação de resultados sobre manejo do nitrogênio na cultura; adubação biológica e, ainda, avanços da pesquisa sobre a relação entre densidade de semeadura, dosagem da adubação nitrogenada e uso de redutores de crescimento.

IPR Catuara TM – É um material de ampla adaptação, indicado para cultivo no Paraná, Mato Grosso do Sul e, a partir de 2012, também em Santa Catarina e São Paulo. Seu potencial produtivo pode ultrapassar 6.400 kg/ha nas melhores condições de plantio e clima, explica o pesquisador Carlos Roberto Riede, um dos responsáveis pelo desenvolvimento da cultivar.

Com porte médio e ciclo precoce – chega à colheita em cerca de 112 dias –, a variedade resiste de forma moderada à germinação na espiga e à debulha natural. Tem, ainda, boa tolerância ao alumínio do solo, mas é suscetível, também de forma moderada, ao acamamento, previne Riede.

IPR Catuara TM é moderadamente resistente ao vírus do mosaico e ao chamado vírus do nanismo amarelo da cevada. Apresenta suscetibilidade moderada à ferrugem da folha, oídio, manchas foliares e brusone, o que leva à necessidade de manejo para controle de doenças.

Do ponto de vista industrial, IPR Catuara TM tem grãos do tipo duro e força de glúten que dá uma farinha classificada como “melhoradora” (o TM do nome vem de “trigo melhorador”). “Significa que pode ser misturada com farinhas mais fracas, visando aumentar a qualidade geral da massa para produtos de panificação”, explica o pesquisador.

BRS Albatroz – Desenvolvida pela Embrapa, a cultivar BRS Albatroz apresenta boa força de glúten, característica que garante qualidade industrial para panificação. A nova cultivar de trigo também possui ampla adaptação, possibilitando ser cultivada em várias regiões do Paraná.

A BRS Albatroz foi avaliada em três regiões do Paraná em 2008 e 2009, sempre apresentando boas médias de produtividade. Em ensaios, a nova cultivar apresentou 5.136 kg/ha, no sul do Paraná, o que representa 99% da média das três melhores cultivares padrão. Em partes do sudoeste e do oeste do Estado, a produtividade média foi de 4.463 kg/ha, o equivalente a 106% da média. No norte e em parte do oeste, o rendimento médio foi de 3.841 kg/ha, o que representa 102% da média das três melhores cultivares padrão.

Outro ponto forte da cultivar BRS Albatroz é a resistência ao acamamento, a boa sanidade e densidade de espigas. “Esta nova cultivar chega para complementar as opções disponíveis no mercado, facilitando a diversificação de cultivares”, avalia o pesquisador Manoel Bassoi, da Embrapa Soja.

Sementes das novas variedades já estão disponíveis aos produtores. Aquisições de IPR Catuara TM podem ser feitas no Setor de Comercialização do Iapar, fone (43) 3376-2482, enquanto os interessados na cultivar BRS Albatroz devem se dirigir ao Escritório de Negócios da Embrapa – (43) 3371-6300. Ambos os materiais foram desenvolvidos em parceria com a Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária.

As inscrições para o dia de campo devem ser feitas no próprio local do evento (Rodovia Celso Garcia Cid, km 375/saída para Curitiba), sem custo. Mais informações podem ser obtidas no Iapar (43 3376-2373 ou adt@iapar.br) e na Embrapa (43 3371-6068).

Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?tit=trigo_e_tema_de_dia_de_campo_no_iapar,_em_londrinapr&id=61388

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here