Transporte de abelhas

0
38

autor: Redação MUNDO RURAL – data: 07/09/11

O transporte de abelhas é uma operação que, caso seja mal executada, poderá trazer grandes prejuízos ao apicultor, pois é muito comum um grande número de perdas, principalmente pela variação de temperatura ou pela falta de alimento. Veja nesta matéria os cuidados necessários para que o transporte das abelhas seja feito de maneira adequada.

 

O transporte de abelhas pode ser feito dentro do apiário ou para fora dele, em viagens mais ou menos longas ou demoradas, em caráter transitório (apicultura migratória) ou permanente (venda de abelhas ou mudança do apiário). Toda a precaução é pouca e devemos levar em consideração vários fatores, para diminuir as perdas de abelhas, principalmente devido ao aumento da temperatura interna da colméia ou caixa que, da temperatura normal (30 a 35 ºC), vai a 45 ºC, somente devido ao desespero das abelhas que se sentem presas. Devemos, por essa razão, tomar as seguintes medidas:

– colocar telas de ventilação;

– evitar o transporte em dias de chuvas fortes, que obriguem a cobrir as colméias com lonas, o que aumentaria muito a temperatura;

– evitar o sol, viajando sempre à noite;

– quanto maior a distância ou o tempo de viagem, maiores devem ser os cuidados, sendo colocada comida (candi) e água, quando a viagem for longa (mais de 6 horas);

– quanto mais calor, maior deve ser a ventilação;

– não transportar abelhas em épocas de floradas (exceto na apicultura migratória), pois isso iria interromper os trabalhos e prejudicar a produção;

– não fechar as colméias de dia, mas somente à noite, para evitar a perda das campeiras que estavam fora.

Naturalmente os transportes de rainhas, de enxames e de núcleos, não estão sujeitos ao fator época. A distância é importante, porque as campeiras podem tentar voltar voando, o que não é problema até 1.500m, pois elas voltarão com facilidade.

Para distâncias curtas, devemos tomar as seguintes precauções:

– fechar os alvados com capim para que, ao serem colocadas no novo local, as próprias abelhas o removam;

– deixar a colméia fechada por 2 dias, para que as abelhas percebam que algo aconteceu, façam o reconhecimento e comecem a trabalhar.

Todos os tipos e formas de transportar as abelhas, sejam enxames naturais, comerciais, núcleos ou transporte de rainhas, necessitam de certos cuidados especiais e, de uma forma geral, podemos dizer que os mais importantes são o controle de temperatura e alimentação, pois as abelhas não vivem mais de 6 horas sem alimento e água, além de não sobreviverem a temperaturas muito elevadas.

Fonte: http://jornalmundorural.com.br/artigos/artigos.php?subaction=showfull&id=1315396682&archive=&start_from=&ucat=5&

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here