Transferência do poder herbicida do sorgo para o arroz

0
8
DESPIERRES (CC0), Pixabay

22/03/2019

Cientistas da Unidade de Pesquisa de Utilização de Produtos Naturais (NPURU) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estão investigando se as propriedades inibidoras de ervas daninhas do sorgo podem ser transferidas para outras culturas, como o arroz, e usadas como um bioherbicida.

Os pesquisadores entendem que o composto natural utilizado para combater plantas invasoras do sorgo poderia reduzir a quantidade de produtos químicos sintéticos que são pulverizados em culturas alimentares. Em segundo lugar, os produtores gastariam menos com a compra e aplicação de produtos químicos, uma parte importante de seus custos gerais.

Além disso, uma cultura que produzisse seu próprio herbicida poderia ser mais eficiente, o que aumentaria os lucros dos agricultores e processadores de alimentos. Em última análise, essas economias podem ser repassadas aos consumidores, acrescenta disse o biólogo molecular Scott Baerson, um dos responsáveis pela pesquisa.

Em estudos anteriores, os pesquisadores modificaram com sucesso o sorgo para torná-lo mais resistente às ervas daninhas, o que ajudaria os produtores que não girassem o sorgo com outras culturas. Eles também impediram que as plantas de sorgo produzissem sorgoleone, o que beneficiaria os agricultores que querem fazer a rotação de culturas diferentes juntamente com esta.

O próximo passo é verificar se as plantas de arroz cultivadas em laboratório produzem sorgoleone à medida que crescem e têm a mesma capacidade de combater ervas daninhas como o sorgo. Já que composto sorgoleone, secretado pelo sorgo, ajuda a planta a combater as plantas invasoras.

 

Fonte: Agrolink