Soja tolerante ao encharcamento gaúcho

0
12

Projeto testa cultivares que já apresentam produtividade média de 40 sacos por hectare em solos hidromórficos

Kamila Pitombeira
19/08/2011

O encharcamento é um problema grave que afeta muito a produção de soja em algumas regiões gaúchas. Para diminuir os prejuízos na produtividade, é preciso adotar cultivares, no mínimo, tolerantes a esse problema. O projeto “Prospecção de genes para tolerância ao estresse de encharcamento em soja” vai identificar cultivares de soja tolerantes ao encharcamento gaúcho e tem testado 16 delas, algumas já apresentando produtividade média de 40 sacos por hectare. Segundo Beatriz Emygdio, pesquisadora da Embrapa Clima Temperado, o encharcamento é um dos estresses abióticos de maior importância no Estado do Rio Grande do Sul que conta com mais de 5 milhões de hectares afetados por esse problema.

— São os solos hidromórficos, típicos do estado, que se tornam encharcados fácil e frequentemente. Essa condição de encharcamento faz com que ocorra uma deficiência de oxigênio no solo e isso torna o ambiente radicular anóxico ou hipóxico, ou seja, com deficiência de oxigênio — afirma a pesquisadora.

Ela diz que, com isso, as plantas não conseguem se desenvolver, já que o metabolismo celular acaba sendo prejudicado em função da produção de substâncias tóxicas. Em geral, nessas condições, tem-se uma redução de 50% na produtividade da soja.

— Então, o que seria uma boa produtividade nas condições de solos encharcados, em torno de 40 sacos por hectare, é na verdade uma produtividade muito baixa comparada com outras regiões do estado que conseguem produzir acima de 60 sacos — conta Beatriz.

Nesse primeiro momento do projeto “Prospecção de genes para tolerância ao estresse de encharcamento em soja”, são avaliadas em torno de 16 cultivares de soja entre convencionais e transgênicas. De acordo com a pesquisadora, esses materiais são da Embrapa e de outras empresas.

— Essas cultivares testadas são todas comerciais, portanto, o que fazemos é a indicação das que apresentam melhor desempenho. Existem várias formas de considerar um material como mais tolerante. O que temos usado no projeto é o índice de tolerância a estresses abióticos. Essas cultivares têm um rendimento médio de 40 sacos. Portanto, estamos considerando isso como um bom índice para esse ambiente — explica.

Até agora, segundo Beatriz, o projeto já identificou alguns materiais que apresentam melhor tolerância ao estresse de encharcamento. O principal deles é a cultivar BRS246RR, um material da Embrapa que desponta com o melhor desempenho nas condições de solos hidromórficos.

Para mais informações, basta entrar em contato com a Embrapa Clima Temperado através do número (53) 3275-8100.

Fonte: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=24965&secao=Pacotes%20Tecnol%F3gicos&c2=Soja#null

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here