Rondônia produz 20% da carne bovina exportada pelo país

0
2

20/11/2013

O Estado de Rondônia exportou, em 2012, 208,2 mil toneladas de carne bovina e 35,3 mil toneladas de miúdos para 31 países, totalizando em R$ 2,5 bilhões. Rondônia participa com uma fatia de 20% de toda a carne bovina exportada pelo Brasil. A estimativa do Chefe do Serviço de Inspeção e Saúde Animal do Ministério da Agricultura, em Rondônia, Alfério Clariney é de que no ano de 2013, que fecha em janeiro, as exportações desse tipo de produto no Estado cresçam 10%.

Ainda de acordo com Alfério Clariney, a estimativa é de que 70% da produção de carne de bovinos e miúdos produzidos neste Estado são exportadas, com destaque para Hong Kong, 89.487 toneladas, Egito 76.524 toneladas, Venezuela 19.785 toneladas, Rússia 14.986 toneladas, Arábia Saudita com 2.335 toneladas e Israel com 2.122 toneladas. As principais plantas exportadoras em Rondônia são: Grupo JBS-Friboi em Vilhena, Frigon-Jarú, Minerva Rolim de Moura e Marfrig também de Rolim de Moura.

As demais plantas frigoríficas conforme esclarece Alfério Clariney, se tiver interesse podem exportar carne e miúdos. A partir de 2013 o Chile também passou adquirir carne dos frigoríficos de Rondônia, assim como os Estados Unidos estão habilitados adquirir o produto deste Estado. Para 2014 há o processo de habilitação para exportação para Malásia, que tem como exigência o abate hallal, nos moldes da inspeção islâmica.

Números reais

Os números apresentados pelo Ministério da Agricultura, impressionam pela grandiosidade. Em 2012 foram abatidos 1.993.906 cabeças de bovinos. Em 2013, até o mês de julho, foram abatidos 1.280.296 bovinos. A estimativa do Serviço de Inspeção Federal em Rondônia é de que em 2013 sejam abatidos 200 mil bovinos a mais.

O couro produzido e beneficiado em Rondônia atende os mercados mais exigentes, e as indústrias automobilísticas, como a Ferrari, BMW, Mercedes e outras.

Segundo Alfério Clariney, “todas essas exportações tornaram-se possíveis pelo excelente trabalho de defesa sanitária animal desenvolvido pelo Estado de Rondônia”. Para ele é importante o produtor rural vacinar o rebanho contra a febre aftosa e fazer as declarações junto Agência Idaron. Tal procedimento ampara as exportações da carne bovina de Rondônia, assim como a venda para outros estados.

José Valterlins Calaça, superintendente Federal de Agricultura no Estado de Rondônia, acentua que o bom relacionamento entre o Governo do Estado e o Governo Federal, tem facilitado o trabalho de exportação de carne onde o principal componente e a sanidade do rebanho.

Segundo dados da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafigo), o produto se tornou o principal item de exportação do Estado responsável por 60% do faturamento colocando Rondônia em quarto lugar no ranking dos estados exportadores de carne bovina. A pecuária gera emprego e renda em todo o Estado comemora o Governador Confúcio Moura, que aposta na tecnologia no campo para duplicar o rebanho bovino nos próximos dez anos.

Fonte: Min. da Agricultura, Pecuária e Abastecimento