Reforçar o estoque do Feijão-carioca

0
11
Sterver (CC0), Pixabay

Publicado em 28/11/2018

Até o pico da colheita da primeira safra, que deverá ocorrer em janeiro de 2019, os preços não parecem ter chance de baixas. Oscilações poderão pontualmente acontecer, mas o viés seguirá de alta. Por parte do consumidor, provavelmente a reação será de buscar aumentar o estoque. Em breve a mídia em geral vai captar a reação lá na prateleira do varejo. A consequência provável  que a notícia de aumento de preços do Feijão resultará nesta reação. Estamos entre o fim da colheita e venda da terceira safra e o começo da colheita da primeira de 2019 e, neste momento, há a teoria da escassez e que todos querem aquilo que tem oferta menor. Enquanto isso, as boas notícias para o produtor vão se acumulando e o preço no interior de São Paulo vai firmando entre R$ 175/180. Muitos produtores, cerealistas, corretores e especuladores têm dúvidas agora sobre o limite desta alta nos próximos 30 dias.
Fonte: IBRAFE