Preparo do Animal para o Abate

0
30

Dra. Heloisa H. Magalhães
Médica Veterinária.
Instrutora do SENAR-MG
heloisamagalhaes@terra.com.br

Está fase é de extrema importância sobre a qualidade final dos produtos e nem sempre são observadas as indicações para que o produtor contribua para proporcionar um produto animal higiênico e mais rentável.

Ao planejarmos encaminhar para o abate um certo grupo de animais ou um animal, é de bom alvitre que se faça um exame de fezes (coprocultura) em pool para se ter uma indicação de que vermífugo usar para fazer uma vermifugação destes animais dentro dos prazos de carência indicado na bula dos vermífugos. Em um animal vermifugado, as condições de resistência das tripas fica muito bem evidenciadas, permitindo desta forma que o produtor ou frigorífico tenham um aproveitamento total das tripas, subproduto bem valorizado. A buchada também vai se beneficiar com este ato.

É chegado o dia do abate. Na véspera não se esqueça de colocar o animal em jejum de 24 horas e 12 horas em jejum de água. Estes atos vão facilitar a limpeza dos intestinos e que por estarem vazios diminuem o risco de romper-se durante a evisceração promovendo a manutenção da higiene, fator fundamental para o sucesso da tarefa do abate.

Durante o jejum o animal é submetido ao importantíssimo descanso, que promove o retorno ao normal dos níveis de adrenalina que este animal descarregou em sua corrente sangüínea, descarga esta decorrente do estresse vivido pelo animal principalmente devido ao transporte.

A adrenalina é o hormônio do medo, alerta, e causa uma vasodilatação periférica que promove a fuga do sangue para dentro dos músculos e dos órgãos que ficam embebidos em sangue, tendo, desta forma, sua coloração alterada e seu prazo de validade encurtado por conter muito liquido e conter a adrenalina que por si só já desencadeia o processo de deterioração.

Todos estes detalhes observados vão traduzir-se em uma carne de primeira qualidade. Após o atordoamento, amarre o animal pela pata traseira, pendure e faça uma boa sangria e lembre-se que a adrenalina existente, estará no sangue, daí a necessidade de se retirar todo este sangue da carcaça para obter uma carne nobre e que tenha durabilidade.

Fonte: http://www.caprileite.com.br/conteudo.php?id_conteudo=30&id_links=4&id_sub_links=24

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here