Preços da celulose devem se recuperar

0
3
Pexels (CC0), Pixabay

22/03/2019

O segundo trimestre do ano deve ser marcado por uma recuperação geral nos preços da celulose no Brasil, segundo informou o relatório sobre perspectivas do Rabobank, divulgado durante o mês de março. De acordo com as informações, muitos fatores externos devem ser responsáveis por esse panorama.

“Espera-se uma melhora na demanda por celulose para a produção de papel com os estímulos econômicos anunciados pelo governo chinês, enquanto os embarques devem se manter em níveis reduzidos como estratégia para diminuir os estoques nos mercados consumidores”, diz o texto.

Além disso, as expectativas sobre um acordo comercial entre os Estados Unidos e a China poderia fortalecer o consumo de celulose na Ásia, já que melhoraria o clima de negócios e a confiança dos compradores. “Após quedas na China no final de 2018, os preços de celulose na Europa e Norte América também apresentaram variações negativas nos primeiros meses de 2019”, indica.

“Entretanto, o mercado chinês tem apresentado aumento nas cotações de fibra curta nas últimas semanas em resposta a menores embarques por parte de produtores no Brasil e na Indonésia. A redução dos embarques por parte dos exportadores, tem aliviado a pressão nos preços. Esse fato limita o aumento dos estoques na China, bem como, a melhora gradativa na demanda tem ajudado a sustentar o mercado chinês na segunda parte de fevereiro e março”, completa.

Como pontos de atenção, o relatório aponta que os compradores da Europa devem continuar pressionando descontos, apesar da recuperação dos preços na China. Além disso, são esperadas melhoras nas cotações chinesas no segundo trimestre que devem limitar espaço para negociações e preços menores na Europa.

Fonte: Agrolink