Pomares

0
5

No Brasil, em 2010, são quase 165 milhões de árvores produzindo, e na Flórida, 60 milhões.

A densidade de árvores por hectare aumentou bastante. Era de 250 árvores/hectare em 1980, 357 árvores em 1990, 476 árvores em 2000 e atualmente existem pomares com quase 850 árvores por hectare.

Hoje estão disponíveis mudas melhores, vindas de viveiros telados, e praticamente 130 mil hectares já são irrigados. Cerca de 11.000 produtores com menos de 20 mil árvores, (87% do total) detêm 21% das árvores existentes no cinturão citrícola. Outras 32% das árvores estão nas mãos de 1.500 produtores que tem entre 20 mil a 199 mil plantas. 120 produtores têm mais de 200 mil plantas e já representam 47% das árvores. O custo operacional de produção dos pomares da indústria é de R$ 7,26 por caixa. Este custo subiu de R$ 4,25/caixa em 2002/2003 para os atuais R$ 7,26 (70% a mais). Entre os custos que mais aumentaram destacam-se a mão de obra, que foi de R$ 0,86 por caixa para R$ 1,66, e o da colheita, que foi de R$ 0,84/caixa para R$ 2,19/caixa (160% de aumento). Entre 1994 e 2010 o salário mínimo subiu 628%.

Pragas e doenças foram responsáveis pela erradicação de 40 milhões de árvores nesta década. A mortalidade saltou de 4% para preocupantes 7,5%. Essas doenças foram responsáveis por perdas de quase 80 milhões de caixas por ano. Uma das preocupações mais sérias do setor é o greening, que avança com extrema rapidez.

Fonte: http://www.citrusbr.com.br/download/Retrato_Citricultura_Brasileira_Marcos_Fava.pdf

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here