Paraíba é líder na produção de leite caprino

0
86

A informação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou ainda que o Nordeste concentra 91% do rebanho de caprinos do Brasil, totalizando 8,5 milhão de animais. Bahia é o estado com mais animais, 2,3 milhões, seguida por Pernambuco, com 1,7 milhões de cabeças.

A Conferência Internacional de Caprinos (IGA 2010), que teve início em 19 de setembro, em Recife, tem como objetivo discutir o desenvolvimento tecnológico da produção. O destaque nordestino no cenário nacional e internacional será amplamente debatido no evento. Para o diretor do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), Roberto Germano Costa, é perceptível a importância econômica e social da caprinocultura no semiárido nordestino, onde as condições climáticas dificultam a exploração agrícola de culturas tradicionais.

“Pelo tamanho do rebanho, a atividade na Região já consolidou sua importância e viabilidade e começa a despertar o interesse de criadores com visão empresarial. Atualmente, a importância econômica e social dos caprinos criados no Nordeste do Brasil reside na produção de leite e carne, para alimentação das populações de média e baixa renda, como fonte de proteína animal de baixo custo, e na produção de peles, que é mais uma fonte de renda”, avalia Germano.

Projeto Aprisco

O superintendente do Sebrae Paraíba e gestor do projeto Aprisco Nordeste, Luiz Alberto Amorim, diz que a realização da conferência é mais um evento que acontece para somar a intensificação de intercâmbio global, apontando tendências, experiências e pesquisas do setor dos últimos anos. “No ano passado, realizamos o 4º Simpósio Internacional sobre Caprinos e Ovinos de Corte (Sincorte) em João Pessoa, que contou com a presença de renomados técnicos nacionais e internacionais, empresários e produtores da área. Em junho deste ano, o Sebrae Nacional em parceria com o Projeto Aprisco Nordeste enviou 22 pessoas entre técnicos e representantes de entidades à Espanha e Portugal para conhecer as práticas e experiência bem sucedidas da ovinocaprinocultura nesses dois países. O IGA é um evento mundial que chega ao Brasil e, particularmente, ao Nordeste em função do apoio do projeto Aprisco, Sebrae, INSA e da UFPE Rural”, declarou.

O evento é realizado a cada quatro anos e não acontecia no Brasil desde 1987. A programação inclui simpósios, palestras, fóruns e debates com cientistas, técnicos e criadores dos cinco continentes. Também haverá festival gastronômico de diversos cortes de caprinos, desfile com produtos derivados do animal e uma reunião com entidades que formam o Aprisco Nordeste. O pesquisador da Emepa-PB, Wandrick Hauss, disse que o Aprisco tem desafios para vencer e se tornar mais relevante.

Fonte:http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?tit=paraiba_e_lider_na_producao_de_leite_caprino&id=44331

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here