Os 10 Mandamentos da boa nutrição

0
16

1 – Garantir água sempre limpa e de boa qualidade, de fácil acesso para todos animais, desde cordeiros recém-nascidos até animais adultos. Observar a altura dos bebedouros para que todos alcancem a água.

2 – Fazer sempre rodízio e manejo de pastagem. O pastejo contínuo aumenta a infestação parasitária e então cai a qualidade da forragem.

3 – Respeitar os períodos de descanso da gramínea pois é essencial para a rebrota.

4 – Evitar as braquiárias pois podem causar fotossensibilização no rebanho. Se não for possível, fornecer mineral com níveis de Zinco (Zn) acima de 3.500 mg (PPM) no rótulo do sal (níveis de garantia por Kg do produto). O zinco é protetor do organismo e mantém a integridade da pele contra os raios solares.

5 – Pastagens consorciadas de gramíneas e leguminosas são mais nutritivas. Têm mais proteínas, energia, etc.

6 – Fazer sempre feno e silagem com o excesso de forragem do verão para evitar queda na produção durante o período da estiagem, quando não haverá pasto.

7 – Se for possível, então cultivar milho, sorgo, milheto, etc., para baixar o custo da ração. Estes produtos são essenciais para a fabricação de alimentos concentrados e ricos.

8 – Nunca deixar o rebanho sem sal mineral, pois é de importância fundamental para todas as funções vitais do organismo animal.

9 – Nunca fornecer mineral de bovinos, pois o Cobre (Cu) é muito alto e pode causar graves intoxicações e distúrbios renais nos machos. O ideal são níveis entre 300 a 600 mg (PPM) no rótulo (Níveis de garantia por Kg do produto). Não se esquecer também da relação cálcio/Fósforo 2:1 (urolitíase)

10 – Sempre testar novos alimentos com alguns animais, para ter certeza da confiabilidade. Só depois do teste, introduzir para todo o rebanho.

17/04/2003Revista O Berro – nº 50 – Julho/Agosto 2002

Fonte:  http://www.accoba.com.br/ap_info_dc.asp?idInfo=222

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here