O Agronegócio e a economia liberal do governo Bolsonaro

0
4
andreas160578 (CC0), Pixabay

Publicado em 27/12/2018

Política Agrícola no Brasil é feita para servidores públicos e bancos , por isso precisa ser mudada

Antônio da Luz – Economista – FARSUL

O economista da FARSUL, Antônio da Luz, participou do especial de final de ano do Notícias Agrícolas para falar sobre a economia liberal, que deve entrar em prática no país com a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Este, como ele aponta, é um conceito novo para o país e há muita gente sem saber como isso deve interferir nas relações, especialmente no agronegócio.

Luz esteve no dia 18 de dezembro em Brasília e teve a possibilidade de conversar com alguns membros da equipe econômica de Bolsonaro e constatou que essa economia será colocada em prática no país e que ele, como economista liberal, fica feliz com isso.

O economista defende esse modelo pois acredita que países que trabalham dessa forma, como Estados Unidos, Inglaterra e Hong Kong, são potências econômicas.

Para ele, o liberalismo conta com o estado dando regras para o indivíduo e não para o coletivo. Mas com a liberdade, também deve vir a responsabilidade. O indivíduo passa a ser mais autônomo e deve assumir suas decisões.

Quanto ao agronegócio, ele afirma que a economia liberal não significa o fim dos subsídios, mas que ao invés de o estado criar subsídios específicos, deve criar para todos – e não para aquilo que ele acredita ser estratégico.
Acompanhe a entrevista completa no vídeo acima

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas