No fim, irrigação e fertilização da lavoura

0
5

O manejo das águas residuárias do café tem outras vantagens, além da economia de água no processo de lavagem e descascamento dos grãos cerejas. Ao fim do processo, a água pode ser utilizada uma última vez, desta vez na irrigação dos cafezais. A água é rica em nutrientes, que retornam à lavoura, via fertiirrigação. \”Do ponto de vista da sustentabilidade é interessante, já que passa a ser cada vez menos necessário buscar nutrientes fora\”, diz o pesquisador da Embrapa Café, Sammy Soares.

Além disso, no futuro, a tendência é a de que os produtores passem a ter de pagar pela água que retiram na natureza, segundo explica o chefe da fazenda experimental do Incaper em Venda nova do Imigrante (ES), Aldemar Moreli.

De acordo com ele, já existem no Estado normas que preveem essa cobrança, mas que ainda não estão em prática. Em São Paulo, por exemplo, essa cobrança já começou em algumas regiões. Moreli destaca, ainda, que os órgãos responsáveis pelo licenciamento das unidades de processamento de café já estão exigindo também o manejo da água residuária.

Fonte: http://www.revistacafeicultura.com.br/index.php?tipo=ler&mat=35836&no-fim–irrigacao-e-fertilizacao-da-lavoura-.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here