MOFO-CINZENTO

0
67
Esta doença é ocasionada por fungos, ocorrendo em todas as regiões onde a seringueira é cultivada. 

No Brasil, além da seringueira, afeta muitas outras culturas. 

No Estado de São Paulo, foi notada pela primeira vez, em 1985, no município de Ubatuba, no Litoral Norte. 

Sintomas

Os primeiros sintomas observados no painel de sangria são: pontuações marrom-claras, encharcadas, recobertas por micélio (talo de fungo) branco e próximas à área de corte. Passados 3 ou 4 dias, aparecem lesões grandes, escuras, com presença de tecido apodrecido. Em condições de baixa temperatura e umidade elevada, desenvolvese sobre o tecido lesionado um mofo cinza esbranquiçado característico, correspondente a frutificações do patógeno (fungo causador da doença), visíveis mesmo a certa distância das plantas. 

Etiologia 

O mofo-cinzeto é causado pelo fungo Ceratocystis fimbriata Ellis Hasteld; esse agente é patogênico a várias outras espécies vegetais, tais como: cacaueiro, mangueira e crotalária. 

Os esporos (célula reprodutiva ou semente) do fungo podem ser disseminados em grande quantidade por: respingos de chuva, vento e, principalmente, pela faca de sangria. 

Controle 

Recomenda-se, como medida preventiva, a desinfestação da faca de sangria, em uma solução de hipoclorito de sódio ou amônia quaternária, após o corte de cada planta. 

Ainda como tratamento preventivo, o painel deve ser pincelado ou pulverizado com produtos fungicidas (procure orientação de um agrônomo). 

Nas plantas com sintomas da doença, deve-se parar a sangria, proceder à limpeza das partes atingidas pelo patógeno, e tratá-las semanalmente com os fungicidas (procure orientação de um agrônomo). 

 

 

Fonte:  http://www.heveabrasil.com/noticias/sangria_seringueira.pdf

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here