Mercado internacional não será bom para brasileiros

0
2
paulbr75 (CC0), Pixabay

22/02/2019

O cenário do mercado internacional da soja não será muito favorável para os produtores brasileiros, isso porque as exportações da oleaginosa deverão registrar desempenho negativo neste ano. De acordo com informações levantadas pela consultoria DATAGRO, o Brasil deve embarcar um volume de 83,950 milhões de toneladas, o que representa uma redução de 18% em relação às 102,173 milhões de toneladas de 2018.

Segundo o analista de grãos da DATAGRO, Flávio Roberto de França Jr, a principal consequência da diminuição dos embarques é a queda também nos rendimentos, que devem totalizar US$ 31,149 bilhões, um declínio de 24% em relação às receitas obtidas no ano anterior que foram de US$ 41,036 bilhões. Nesse cenário, a situação pode ser pior ainda visto que a safra também pode ser menor quando comparada com o ano passado.

“Estamos esperando preços médios conservadores nesta nova temporada, diante do provável recuo nos prêmios de exportação desde o ano anterior, no caso de confirmação de acordo comercial entre EUA e China”, comenta o especialista da DATAGRO.

Em relação à valores, os preços médios da soja deverão se situar em US$ 370.00/ton ante US$ 387.00 no último ano e para o farelo são esperados 365.00/ton frente US$ 397.00 em 2018. Para o óleo de soja, os preços deverão ser de US$ 730.00/ton (US$ 728.00 no ano passado).

“Mesmo com recuo nas vendas internacionais, o complexo soja seguirá como um dos principais itens exportados pelo Brasil. De um total de vendas estimadas US$ em 220 bilhões, 14,2% desse valor seriam oriundas das vendas do complexo”, finalizou a consultoria.

 

Fonte: Agrolink