Manga: Clima e greve adiam exportações peruanas

0
3
liwanchun (CC0), Pixabay

Publicado em 12/12/2018

As exportações da manga peruana à União Europeia, previstas para a primeira semana de dezembro, estão atrasadas. Este cenário, por outro lado, pode favorecer os envios brasileiros.

As causas do atraso podem estar associadas a dois fatores principais: durante o período de florada, o clima foi impróprio ao desenvolvimento das panículas, retardando a chegada das flores e, consequentemente, dos frutos. Além disso, descontentes com os baixos preços ofertados pelos europeus, produtores peruanos decidiram paralisar as exportações entre o final de novembro e o início de dezembro, como sinal de greve.

Segundo notícia veiculada pelo portal Fresh Plaza, os primeiros envios à União Europeia devem ocorrer nesta semana (10 a 14/12), com chegada prevista para a primeira semana de janeiro. Assim, exportadores brasileiros terão um período extra para desfrutar de exclusividade de oferta ao “velho continente” e, possivelmente, manter a valorização da palmer nacional no mercado europeu.

As exportações, além de beneficiar os que produzem para o mercado externo, também devem favorecer produtores que se voltam ao mercado doméstico – uma vez que os envios devem colaborar com o escoamento do volume interno excedente.

Confira mais informações no site www.hfbrasil.org.br

Fonte: Cepea/Hortifruti