Leite: Para este ano setor prevê aumento de 7% nos preços e crescimento de 5% da produção

0
5
Escrito por DCI – Diário do Comércio & Indústria
Mesmo com previsão de aumento dos preços do leite ao produtor de aproximadamente 7% este ano, dado principalmente a valorização dos custos de produção, o setor aposta em um crescimento de 5% da produção, saltando de 30,6 bilhões de litros previstos para a safra 2010, para 32,1 bilhões nesta safra. O consumo brasileiro também deve aumentar, passando de 160 litros por habitante ao ano para 163 litros. A balança comercial do setor deve fechar novamente em déficit. Com a valorização do preço do leite a partir do segundo semestre do ano passado, devido à redução da oferta, e a entrada do produto importado mais barato, a média anual dos preços do produto ficou em R$ 0,70 por litro, valor muito próximo ao custo de produção no Brasil, que foi de R$ 0,65, segundo levantamento da Embrapa Gado de Leite. “A produção brasileira teve um custo de produção em 2010 de US$ 0,40, que é alto, entretanto os preços praticados no ano foram bons, e isso ajudou os produtores a não fecharem no vermelho”, garantiu Glauco Carvalho, pesquisador e economista da entidade. Carvalho explicou que no primeiro semestre do ano os preços já estavam bons, e, aliados ao baixo custo de produção do período, geraram uma rentabilidade maior ao produtor.
Entretanto, a partir de junho, com a alta das commodities, os custos começaram a aumentar, e com isso a rentabilidade do produtor caiu bastante. “Em geral o ano inteiro foi muito bom, o produtor teve uma média de preços considerada satisfatória apesar do aumento dos custos no segundo semestre.” Já a balança comercial do leite no ano fechou em déficit de 363 milhões de litros, sendo que o País importou 818 milhões de litros e exportou aproximadamente 455 milhões. Os volumes são superiores aos registrados em 2009, quando as importações somaram 792 milhões de litros e as exportações registraram 343 milhões de litros. “Continuamos em déficit na balança do leite, pois o nosso consumo continua alto e a nossa produção ainda está muito menor. O Brasil produz em média 5 litros por animal por dia, a Nova Zelândia, 15 litros animal/dia, e os EUA, 30 litros animal/dia. Poderíamos produzir mais e exportar mais. Falta investimento”, frisou o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Leite Brasil), Jorge Rubez. Para ele os fatores que levaram a este resultado da balança comercial foram o consumo interno aquecido, a desvalorização do dólar, a crise econômica mundial e o preço do leite brasileiro.

“O mercado interno estava muito aquecido, então tivemos um aumento significativo do consumo de leite. A crise mundial foi outro fator, pois a Venezuela comprou muito leite brasileiro em 2008 e depois passou a comprar metade disso”, destacou ele. Este ano espera-se ainda um movimento desfavorável à balança comercial brasileira do leite, visto principalmente que a produção deve crescer apenas 5% e o consumo interno deve aumentar em média 4%. “Acredito que iremos seguir com a balança desfavorável porque os nossos preços ainda estão muito altos em dólar, e, mesmo que o câmbio recue, não será muito. Entretanto, iremos exportar mais este ano, pois os preços internacionais tendem a ser mais altos”, disse o pesquisador da Embrapa. A média dos preços do leite deve passar dos R$ 0,70 por litro, registrados no ano passado, para aproximadamente R$ 0,75, principalmente por conta da alta dos preços do milho e da soja. “Este será um ano mais difícil: o produtor terá de melhorar o gerenciamento da propriedade porque os custos serão mais altos”, concluiu Rubez.

Fonte:  http://www.vidanocampoonline.com/index.php/agronegocios/741-leite-para-este-ano-setor-preve-aumento-de-7-nos-precos-e-crescimento-de-5-da-producao-

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here