Leite de cabra para agricultores

0
6

Projeto incentiva o consumo do produto entre produtores rurais de baixa renda

Famílias de Guaramirim que participam do Projeto Banco de Cabra Leiteira já estão produzindo leite de cabra. A iniciativa é da Secretaria de Agricultura e Pecuária do município, que pretende beneficiar famílias agricultoras de baixa renda, principalmente as que têm crianças e idosos. Cinco cabras já foram entregues a agricultores e, até o fim desta semana, mais cinco serão repassadas às famílias selecionadas.

O secretário de Agricultura, João Valdemiro Dalprá, lembra que 20 famílias serão beneficiadas até dezembro, mas a meta é entregar 40 cabras até o ano que vem. “Primeiro, vamos avaliar como o projeto está sendo aceito.” Ele lembra que quem recebe o animal fica com a responsabilidade de cuidar das cabras e entregar os filhotes para a Prefeitura, para que a iniciativa possa atender o mais famílias.

O secretário explica que as cabras que são repassadas aos agricultores estão prenhas e assim que os cabritos nascerem a Secretaria deve ser avisada.

Segundo Dalprá, o programa já funciona em algumas cidades do Nordeste, mas aqui ainda é uma novidade. “Esperamos triplicar o número de cabras”, ressalta.

Dalprá conta que a ideia do projeto surgiu para melhorar a qualidade de vida dos agricultores. Para aprender a cuidar dos animais, os agricultores passaram por um curso de dois dias. “Eles foram orientados sobre a alimentação e manejo”, afirmou o secretário. O apoio técnico e as inseminações artificiais nas próximas cabras adquiridas ficará por conta da secretaria.

O secretário lembra que foram gastos R$ 12 mil para compra das cabras da raça Saanen.

Saiba mais
O leite de cabra chega a ter 30% menos colesterol que o de vaca, além de ter menor teor de açúcar e 130 mg de cálcio para cada 100 ml de leite, ou seja, 20% mais que o leite de vaca.

Fonte:

http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a3103344.xml&template=4187.dwt&edition=15864&section=2019

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here