História da mecanização da agricultura nos EUA e no mundo: do século XVI aos dias de hoje

0
104

Continuamos aqui o post sobre a história da mecanização da agricultura, chegando ao ano 1900, onde o mundo via a transição das máquinas à vapor para os motores à combustão. Tratores pesando 10 ou 20 toneladas eram comuns, semelhantes a locomotivas. entretando, alguns fabricantes tentaram sem sucesso fabricar tratores pequenos, até que um fazendeiro comprou duas unidades destas alternativas, não gostou e conseguiu criar uma lei no congresso americano regulando as especificações dos tratores agrícolas, muitas delas em vigor até hoje. A foto ao lado mostra o Waterloo Boy (com motor de dois cilindros), cujo fabricante foi comprado pela John Deere, servindo de base para os modelos futuros da tradicional empresa verde.

1910-15. Começa o uso de grandes tratores nas lavouras.

1910-19. O consumo médio de fertilizantes comerciais passa a ser de 6 milhões de toneladas anuais.

1918. Pequenas colheitadeiras à motor são testadas.

1926. Primeiro trator de pequeno porte desenvolvido.

1930. Tratores para todo o uso, com pneus de borracha e maquinário auxiliar são amplamente usados (até então eram grandes rodas de metal).

1940. Consumo anual de fertilizantes: 13 milhões de toneladas. 1 fazendeiro supria a necessidade de alimentos de 11 pessoas, aproximadamente.

1941-45. O uso de comida congelada é popularizado.

1942. Começa o uso de colhedoras de algodão automatizadas.

1945-70. A agricultura americana troca o cavalo pelo motor, práticas tecnológicas são adotadas e é caracterizada a segunda revolução agrícola.

1950-59. Consumo anual de fertilizantes: 22 milhões de toneladas.

1950. 1 fazendeiro supria 16 pessoas.

1954. O número de tratores nas fazendas excede o número de cavalos e mulas pela primeira vez. Neste mesmo ano é usado pela primeira vez o termo Agronegócio, por John Herbert Davis.

1950-60. A amônia é amplamente usada como fertilizante (uma fonte barata de nitrogênio), aumentando o rendimento das lavouras.

1960-69. Consumo anual de fertilizantes: 32 milhões de toneladas.

1960. 1 fazendeiro supre a necessidade de 26 pessoas.

1965. 99% das beterrabas são colhidas mecanicamente.

1968. 96% do algodão é colhido mecanicamente.

1970. O plantio direto é popularizado. Um fazendeiro supre a necessidade de 76 pessoas, desta vez em todo o mundo.

1980. Mais fazendeiros adotam o plantio direto para evitar erosão.

1989. A venda de máquinas agrícolas aumenta, enquanto mais produtores adotam práticas sustentáveis para diminuir o uso de produtos químicos.

Anos 2000 : A maior colheitadeira do mundo (CLAAS Lexion 590R) pode colher duas toneladas de milho por minuto. Apenas 2% da população americana trabalha no campo. As sementes transgênicas produzem polêmicas e ao mesmo tempo ganham mercado. O mundo discute a produção e a forma de fazer a agricultura, desde orgânicos até experiências com fazendas verticais.

Fonte: http://j3sael.blogspot.com/2010/02/historia-da-mecanizacao-da-agricultura_14.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here