Guia de boas práticas: é possível que uma propriedade tenha quatro safras?

0
6

Com a aplicação de técnicas agronômicas como a integração de lavoura, pecuária e floresta, é possível sim

por Viviane Taguchi / Arte: Filipe Borin
19/07/2013

Sim. De acordo com o cientista agrícola João Kluthscouski, da Embrapa Arroz e Feijão, de Santo Antônio de Goias (GO), o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) permite que uma propriedade seja produtiva durante todo o ano, sobretudo em período de seca.

“O produtor pode ter duas safras convencionais de grãos, no verão e no inverno, uma safra de volumoso e uma boa safra de gado no período seco”, diz ele. “E a cada ciclo de seis a sete anos, é possível ter uma safra de madeira”.

O maior benefício do sistema, além da geração de renda permanente, é o uso intensivo do plantio direto e o manejo integrado de pragas.

Saiba mais

A integração lavoura-pecuária-floresta é um sistema que combina o cultivo de espécies arbóreas comerciais, grãos, forrageiras com a criação de animais e uma mesma área, de forma simultânea ou sequencial, com o uso sustentável dos solos.

Essa tecnologia proporciona a máxima produção de alimentos, fibras e energia por unidade de área.

Segundo o especialista em sustentabilidade Ronaldo Trecenti, da Campo Consultoria e Agronegócios, de Brasília (DF), a introdução da técnica de ILPF em propriedades rurais traz vantagens como:

– recuperação de pastagens degradadas

– maior infiltração de água das chuvas no solo

– ciclagem de nutrientes

– maior produção de forragens na entressafra

– conforto térmico que proporciona o bem-estar animal

– diversificação de atividades na propriedade

– redução dos riscos climáticos do mercado

– melhoria de renda para o produtor

– redução da emissão de gases do efeito estufa

– sequestro de carbono

No sistema ILPF, as receitas das lavouras e da pecuária pagam as despesas da implantação da floresta e, então, o produtor tem uma ‘poupança verde”, capaz de lhe proporcionar uma renda líquida de aproximadamente R$ 30 mil por hectare ao longo de seis a sete anos.

Sobre o prêmio

O Prêmio Fazenda Sustentável, uma iniciativa da revista GLOBO RURAL. O objetivo é eleger as propriedades rurais que apresentem a melhor performance em sustentabilidade entre as inscritas. Concorrem quatro categorias – cultivos anuais (algodão, milho, soja, trigo, arroz e feijão), cultivos perenes e semi-perenes (café, laranja e cana), pecuária (gado de corte) e floresta plantada (pinus e eucalipto). As inscrições podem ser feitas pelo site www.fazendasustentavel.com.br até o dia 20 de agosto.

A metodologia para a avaliação e seleção dos premiados foi elaborada por especialistas em sustentabilidade da Fundação Espaço ECO e do Rabobank e contempla os pilares ambiental, social e econômico. Basf, Jonh Deere e Rabobank patrocinam o evento.

Fazenda Sustentável / fazenda sustentável 17/07/2013

Fonte: revistagloborural.globo.com