Greve dos caminhoneiros leva Aurora a paralisar indústrias e reduzir produção

0
1
02/07/13
O movimento dos caminhoneiros que ocorre em muitas regiões brasileiras está causando sérios prejuízos ao setor agroindustrial no grande oeste de Santa Catarina.

A Assessoria de Imprensa da  Coopercentral Aurora Alimentos, com sede em Chapecó, anunciou hoje a paralisação e/ou a redução das atividades de cinco plantas industriais, a partir desta terça-feira, dia 2 de julho.

Os caminhões que levam rações para as propriedades rurais e os caminhões de transporte de aves, de suínos e de leite in natura que apanham a produção pecuária em mais de 5.000 propriedades rurais estão sendo retidos em dezenas de barreiras levantadas pelos grevistas. Dessa forma, as indústrias ficam sem matéria-prima para processar.

Em consequência dessa situação, o frigorífico de São Miguel do Oeste reduzirá em 50% o abate diário de suínos, que baixará de 1.900 para 950 animais/dia.

O frigorífico de aves de Maravilha suspenderá em 100% as atividades e deixará de abater e processar 145.000 frangos/dia, dispensando seus trabalhadores.

As três unidades da Aurora em Chapecó sofrerão diminuição de 30% nas áreas de presuntaria, salsicharia e lingüiças.

A distribuição de ração para nutrição dos 20 milhões de aves e 800 mil suínos alojados a campo está prejudicada desde segunda-feira. Centenas de criadores contam apenas com a ração existentes nos silos.

Pelo menos 2.000 trabalhadores da Aurora estão dispensados do trabalho nesta terça-feira.

 

Fonte: Agrolink