Grande maioria dos microrganismos ainda não foram estudados

0
8
silviarita (CC0), Pixabay

25/03/2019

Um estudo publicado na mSystems descobriu que os microrganismos desconhecidos podem responder por até 81% dos gêneros bacterianos que vivem fora do nosso corpo. De acordo com a pesquisa, realizada pela Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, tais organismos poderiam esconder a chave para novas drogas ou nos ajudar a entender a vida em ambientes extremos, como aqueles em outros planetas.

Para estimar o número aproximado desses microrganismos, Karen Lloyd, microbiologista da Universidade do Tennessee, e seus colegas, compararam as sequências conhecidas de DNA microbiano com o conjunto de espécies que já foram cultivadas. De lá, eles deduziram que uma fração de microrganismos teria sido sequenciada, mas nunca estudada em laboratório. “Estamos descobrindo numericamente que a maioria dos micróbios terrestres são seres sobre os quais não aprendemos nada”, ressalta a pesquisadora.

Muitos habitam lugares escondidos, como os abismos oceânicos ou sob os solos gelados do Ártico. Além disso, alguns só conseguem crescer de forma muito mais complexa, em ambientes naturais, explica Laura Abraço, microbiologista ambiental da Universidade de Waterloo que não esteve envolvida no estudo. “Eles conseguem o que precisam de sua comunidade, por isso não é possível cultivá-los isolados”, acrescenta.

“Fizemos grandes progressos com os microrganismos conhecidos e pode haver ainda mais descobertas esperando por nós entre eles [aqueles que não estão estudando]. Isso deixa a porta aberta para todos os tipos de descobertas notáveis”, finaliza Lloyd.

 

Fonte: Agrolink