Genética avançada Coopercentral Aurora constrói unidade de disseminação de genes

0
6

A Coopercentral Aurora (Aurora Alimentos) inaugura em dezembro deste ano a Unidade de Disseminação de Genes (UDG) que permitirá a concentração produtiva e operacional da produção de sêmen do complexo agroindustrial. Adotando o que há de mais avançado em genética suína, a UDG absorve investimentos da ordem de 2,3 milhões de reais e está localizada no distrito de Marechal Bormann, município de Chapecó.

O anúncio foi feito pelo presidente Mário Lanznaster, pelo vice-presidente Neivor Canton, pelo diretor de agropecuária Marcos Antônio Zordan e pelo gerente de produção de suínos, Valdir Schumacher.

A central de inseminação terá 2.400 m² de área construída em área territorial de 202 hectares. Nesse local serão alojados 430 machos doadores, responsáveis por produzir 520.000 doses sêmen por ano (11.000 doses por semana) e atingir um rebanho aproximado de 105.000 matrizes, ou seja, 61,40% de toda a base produtiva da Coopercentral Aurora. O potencial máximo de produção será alcançado até meados de 2012.

A UDG terá sua produção totalmente automatizada, o que trará agilidade, qualidade e segurança no processamento das doses, garantindo que o produtor atinja os níveis zootécnicos almejados.  Esta automatização estará presente na coleta e no envase, assegurando que o produtor receba as doses recém-produzidas em horário adequado para seu uso, nas propriedades rurais.

O sêmen será distribuído com veículo climatizado a todas as cooperativas do sistema Aurora, localizadas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Os reprodutores estarão alojados em instalações climatizadas e com alto grau de biosseguridade. Para garantir a sanidade do rebanho, a UDG será dotada de instalações acessórias, como arco de desinfecção, escritório para controle de entrada de pessoas, barreira sanitária (banho de funcionários e visitantes) e quarentena obrigatória. Esses cuidados permitirão certificar a sanidade de todos os animais introduzidos na unidade.

Os doadores alojados nesta unidade serão de três configurações genéticas: Landrace e Large White (destinados às multiplicadoras das fêmeas comerciais GA2012) e machos sintéticos, resultantes do cruzamento de raças com o intuito de produzir animais destinados a produção de suínos para a plataforma de abate.

Os animais das raças puras Landrace e Large White serão fornecidos pelas granjas-núcleos da Aurora. Os animais comerciais se originarão de diversos geradores de genética, principalmente da empresa Agroceres.

Uma qualificada equipe de 12 funcionários trabalhará em período integral com assessoramento de três veterinários da Aurora e mais três de empresas fornecedoras para dar suporte técnico e científico.

TRANSFORMAÇÃO

O custo do material genético para os criadores de suínos será reduzido. As  doses de sêmen serão disponibilizadas por preços acessíveis.

Com a inauguração da UDG serão paulatinamente desativadas seis centrais de inseminação artificial do sistema Coopercentral Aurora operadas pelas filiadas Cooperalfa (Chapecó, São Miguel do Oeste e Cocal do Sul), Copérdia (Concórdia) e Coopervil (Iomerê), além da Emater de Erechim (RS). A desativação será gradativa, iniciada pelas centrais que terão seu processo inviabilizado por diversos motivos, como a proximidade das cidades, que cresceram no entorno das instalações, pelo tempo de funcionamento ou pela baixa escala de produção.

O presidente Mário Lanznaster realça que “a UDG dará mais competitividade ao produtor do sistema cooperativo, proporcionando aos pequenos produtores condições de produzir com tecnologia e desempenho igual ou superior aos megaprojetos da suinocultura industrial. Isso melhorará a produtividade e rentabilidade do produtor Aurora de Suínos”.

CONHEÇA A AURORA

Com um mix de 700 produtos, entre carnes de aves e suínos, lácteos e pizzas, a Coopercentral Aurora completou 42 anos de crescente participação no mercado nacional. Consolidou-se como uma das maiores expressões do cooperativismo brasileiro e ocupa vitoriosa posição entre os maiores grupos agroindustriais do país. Com sede em Chapecó, a Aurora reúne 13 cooperativas singulares que, no conjunto, representam mais de 60 mil produtores rurais.

O complexo agroindustrial Coopercentral Aurora é constituído por quatro unidades industriais de aves (duas próprias, duas arrendada), oito unidades industriais de suínos (seis próprias, duas arrendadas), uma indústria de lácteos, quatro fábricas de rações (duas próprias, duas arrendadas), três incubatórios (um próprio, dois arrendados), três unidades armazenadoras de grãos, três granjas matrizes de aves (duas próprias, uma arrendada), três granjas de melhoramento genético de suínos, 32 distribuidores, mais de 100.000 clientes e mais de 14.000 colaboradores.

O conselho de administração da Coopercentral Aurora é formado por Mário Lanznaster (presidente), Neivor Canton (vice-presidente), Marcos Antônio Zordan (secretário e diretor agropecuário) e Cláudio Post, Elio Casarin, Valentim Macedo e Jair Borgmann (conselheiros).

As 13 cooperativas filiadas são: Cooperalfa (Chapecó/SC), CooperA1 (Palmitos/SC), Coopercampos (Campos Novos/SC), Copérdia (Concórdia/SC), Coperio (Joaçaba/SC), Cotrel (Erechim/RS), Auriverde (Cunha Porã/SC), Cooperitaipu (Pinhalzinho/SC), Camisc (Mariópolis/PR), Coasgo (São Gabriel do Oeste/MS), Coopervil (Videira/SC), Colacer (Lacerdópolis/SC) e Caslo (São Lourenço do Oeste/SC).

MB Comunicação

Fonte: http://www.agromundo.com.br/?p=22804

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here