Embrapa e MDA orientam a pecuária leiteira familiar

0
3

(17/12/2013)

Fernando Sinimbu

Embrapa e MDA orientam a pecuária leiteira familiar

Até 2020, a demanda por leite em todo o planeta deve chegar a 1,125 trilhão de litros, se houver um consumo anual de 150 litros por pessoa, segundo a Organização Mundial de Saúde. Para que o Brasil e o mundo tenham condições de atender essa demanda, a palavra de ordem defendida pela Embrapa é organização da cadeia produtiva da pecuária leiteira familiar.

Em palestra nesta segunda-feira 16, pela manhã, em Teresina, no primeiro dia Oficina sobre a Pecuária Leiteira Familiar no Piauí e Maranhão, o analista Marne Moreira, do Departamento de Transferência de Tecnologias da Embrapa, falou dos cenários atuais e dos desafios para o setor nos próximos anos.

Defendendo a cooperação e integração da cadeia produtiva, Marne Moreira ressaltou que o diálogo entre os setores de insumo, produção, indústria, comercialização e o consumidor é e sempre será a lógica para o sucesso da pecuária leiteira familiar em todo o País.

Ele destacou a produção de leite como uma fonte de geração de empregos no País. Segundo o analista, para cada milhão de litros de leite produzidos hoje no Brasil, são gerados 197 empregos diretos, superando os setores de calçados, peças e veículos e a construção civil, indústria têxtil e material elétrico.

Os estados do Maranhão e Piauí, foco da oficina, ocupam hoje modestas posições no ranking da produção leiteira familiar na Região Nordeste. Segundo Marne Moreira, o Maranhão ocupa o quarto lugar com 366 milhões de litros de leite por ano. O Piauí é o lanterna: está na nona posição, produzindo apenas 78 milhões de litros, todo ano.

Em nível nacional, Minas Gerais ainda mantém a primeira colocação. Produz 8,2bilhões de litros de leite por ano, seguido pelo Rio Grande do Sul, com 3,7 bilhões de litros; e o Paraná, com 3,6 bilhões de litros, segundo dados do IBGE.

A Oficina sobre a Pecuária Leiteira Familiar foi aberta na manhã desta segunda-feira 16, no Hotel Blue Tree Rio Poty, pelo chefe-geral da Embrapa Meio-Norte, Luiz Fernando Leite; pelo chefe do Departamento de Transferência de Tecnologias da Embrapa, Fernando Amaral, e por Manoel Mendonça, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Pelo menos 50 pessoas entre técnicos e dirigentes de instituições públicas e privadas participam do evento, que termina na tarde desta terça-feira.

Fernando Sinimbu – jornalista (654 MTb/PI)
Embrapa Meio Norte
E-mail: fernando.sinimbu@embrapa.br
Tel.: (86) 3089-9118