Embrapa apresenta novos abacaxis ornamentais na Fiaflora

0
11

A Embrapa Mandioca e Fruticultura, participa pela primeira vez da Feira Fiaflora ExpoGarden, que acontece de 22 a 25 de setembro, no Pavilhão de Eventos do Anhembi, em São Paulo

Embrapa Mandioca e Fruticultura

Serão apresentadas duas novas cultivares de abacaxi ornamental, desenvolvidas pela pesquisadora Fernanda Vidigal. “Será uma ótima oportunidade de saber a aceitação de um público altamente especializado, formado principalmente por paisagistas e lojistas do ramo da floricultura”, afirma Fernanda.

As variedades foram geradas a partir de outras que estão conservadas no banco de germoplasma de abacaxi da Unidade, que tem mais de 600 acessos e uma enorme riqueza e variabilidade genética da espécie. “Dentre as variedades silvestres, que não são comestíveis, muitas possuem frutos pequenos, hastes retorcidas e cores variadas, características muito interessantes que podem ser melhor exploradas como ornamentais. A partir de um criterioso trabalho realizado com esta coleção, foi possível identificar e melhorar materiais com potencial para usos diversos no segmento de flores. O melhoramento genético e a construção dos produtos pretendidos foram ações paralelas”, explica Fernanda Vidigal, pesquisadora responsável pelo trabalho que vem sendo realizado nos últimos nove anos.

Tipos de uso

As cultivares abrem um novo nicho de mercado para agricultores familiares e para produtores de maior porte, incluindo exportadores. Comercializado na Europa há pelo menos uma década, o abacaxi ornamental tem mercado inexpressivo no Brasil e apenas duas variedades são conhecidas – Ananas comosus var. bracteatus e var. erectifolius.

As variedades desenvolvidas pela Embrapa permitiram a geração de produtos diversificados como: plantas para vasos, flor de corte (haste com a infrutescência), plantas para paisagismo (jardins e parques) e folhagens de corte. Para serem usados como flores de corte, os abacaxis precisam ter hastes longas, frutos pequenos e uma relação coroa/fruto bem equilibrada. Para o mercado externo, estas hastes devem ter no mínimo 40 cm e não apresentarem ondulações. Já em testes realizados com consumidores e floristas brasileiros  se observou que o gosto do brasileiro é diferente. “Nossos floristas apreciam hastes sinuosas, que conferem mais movimentos aos arranjos florais”, afirma Fernanda. Para a comercialização em vaso, as plantas devem ser compactas, com folhas e hastes curtas e frutos pequenos. “Já o uso no paisagismo é livre, mas algumas plantas de porte grande se prestam bem para grandes espaços. As folhas, por sua vez, são excelentes na composição de arranjos e chegam a durar mais de 30 dias em esponjas florais”, salienta.

Parcerias

Para validar o trabalho, a pesquisadora firmou parcerias com  colaboradores que conhecem o mercado e o produto, a exemplo da ABX Tropical Flowers for Export (RN), que já exporta abacaxis ornamentais, e da TopPlant/BioClone (CE), que vem trabalhando em um sistema para vasos, contando com o apoio da Embrapa Agroindústria Tropical (Fortaleza – CE). Outra parceria interessante é com a Fundação José Carvalho (BA), cuja missão social é apoiar comunidades rurais por meio de uma associação de pequenos produtores. “Essas parcerias tem feito toda a diferença no nosso trabalho”, declara Fernanda.

Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?tit=embrapa_apresenta_novos_abacaxis_ornamentais_na_fiaflora&id=62704

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here