Embarque de soja do Brasil cairá em setembro vs agosto

0
1

As exportações de soja do Brasil deverão cair em setembro em relação a agosto e provavelmente ficarão estáveis na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo agências marítimas e fontes do mercado

Reuters

Nos primeiros quinze dias de setembro, o Brasil (segundo exportador global da oleaginosa) já exportou quase 1 milhão de toneladas, e mais 1 milhão é visto pela programação de navios nos portos até o final do mês, apontou levantamento da SA Commodities Consultoria.

Em agosto, o Brasil exportou 3,6 milhões de toneladas de soja, e em setembro do ano passado, 2 milhões de toneladas, de acordo com dados do governo.

No acumulado de janeiro a agosto, o Brasil exportou 25,5 milhões de toneladas de soja, 100 mil toneladas a mais do que embarcou no mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério da Agricultura divulgados na sexta-feira (16).

A Abiove (Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais) prevê vendas externas recordes de 32,4 milhões de toneladas de soja em 2011/12 (fevereiro/janeiro).

Se confirmados os embarques previstos para setembro, o Brasil terá exportado 27,5 milhões de toneladas nos nove primeiros meses do ano.

Ou seja, é possível que os embarques passem a ser menos volumosos nos meses restantes de 11/12 em relação ao pico da exportação, considerando as previsões da Abiove.

Mas as exportações nos últimos meses do ano serão mais fortes do que o normal, com a demanda se mostrando firme e com o Brasil contando com uma oferta maior após uma safra recorde.

“Vamos ter embarques fortes em outubro, novembro e dezembro”, disse uma fonte de uma agência marítima, que prefere ficar no anonimato.

A maioria dos embarques realizados são de negócios feitos anteriormente, uma vez que produtores já venderam a maior parte da sua produção superior a 75 milhões de toneladas.

As novas vendas de produtores estão focando o mercado interno, atualmente mais vantajosas do que para exportação.

“As fábricas começam a pagar um prêmio de esmagamento nesta época, porque têm medo de ficar sem soja no final do ano”, disse um corretor do Paraná, que não pode ser identificado.

MILHO

As exportações de milho estão firmes em setembro, com cerca de 700 mil toneladas já tendo sido embarcadas, segundo a SA Commodities Consultoria. Outras 900 mil toneladas estão na programação dos navios, o que indica uma certa estabilidade na exportação em setembro em relação a agosto, quando o Brasil embarcou 1,52 milhão de toneladas.

Em setembro do ano passado, o Brasil exportou um recorde de 1,93 milhão de toneladas de milho.

Os preços internacionais do milho estão entre os fatores que têm favorecido as exportações do cereal do Brasil, num período do ano em que os embarques tradicionalmente ocorrem.

“A tendência agora é que o Brasil exporte cada vez mais milho”, disse o agente marítimo.

No acumulado do ano até agosto, o Brasil exportou 4,57 milhões de toneladas de milho, contra 3,5 milhões de toneladas no mesmo período de 2010.

O Ministério da Agricultura prevê exportações do Brasil em 8 milhões de toneladas neste ano, contra 10,7 milhões em 2010, quando o país figurou como terceiro maior exportador global.

Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?tit=embarque_de_soja_do_brasil_caira_em_setembro_vs_agosto&id=62539

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here