Em parceria, IAPAR e Fundação Meridional apresentam nova variedade de trigo

0
12

O Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e a Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa. Agropecuárias anunciam o lançamento da variedade de trigo IPR 144, que terá sementes à disposição dos produtores já na próxima safra. Segundo o pesquisador Carlos Roberto Riede, o novo material apresenta ótimo desempenho agronômico, elevada produtividade de grãos, boas características de uso industrial, moderada resistência às principais doenças da cultura e, ainda, grande amplitude de adaptação, sendo indicada para os estados do Paraná, de São Paulo e do Mato Grosso do Sul.

Riede explica que a IPR 144 tem porte baixo e ciclo precoce, ficando pronta para colheita em cerca de 113 dias. O potencial produtivo obtido em ensaios foi de 4 t/ha – podendo chegar até a 5 t/ha nas melhores condições de plantio e sob irrigação. É moderadamente resistente ao acamamento e à debulha natural, mas necessita atenção devido à moderada susceti-bilidade à germinação na espiga e à baixa tolerância à presença de alumínio no solo.

No quesito doenças, é moderadamente resistente à brusone e apresenta moderada suscetibi-lidade a manchas foliares, ferrugem da folha e oídio. Giberela exige um pouco mais de atenção dos triticultores, já que a variedade é suscetível à moléstia que, segundo o pesquisador, ocorre “em ambientes de climas mais frios”.

Riede acrescenta que, do ponto de vista industrial, IPR 144 tem características da classe comercial “tipo pão”, apropriada para a indústria panificadora. “É uma cultivar que tem grãos do tipo duro e ótima força de glúten, com valor W médio de 287 e 18 minutos de estabilidade farinográfica”, conclui.

A IPR 144 pode ser cultivada no Paraná (regiões I, II e III), São Paulo (regiões II e III) e Mato Grosso do Sul (região III).

Fonte: http://www.showrural.com.br/noticias/noticia_mostra.php?cod_not=76

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here