Dekalb apresenta segunda geração de biotecnologia para milho na Expodireto

0
4

16/03/10 – 06:39 

Novos híbridos, um deles com a segunda geração da tecnologia Bt, aumentam a produtividade no campo ao mesmo tempo em que reduzem o impacto no meio ambiente

Durante a Expodireto Cotrijal 2010, que acontece de 15 a 19 de março, em Não-me-Toque (RS), os agricultores poderão conhecer a segunda geração de biotecnologia de milho, oferecida pela Dekalb já na próxima safra de verão (2010/2011). As principais novidades são o milho YieldGard VT PRO (MON 89), que garante o controle às principais pragas que atacam a cultura, e o YGRR2 (MON 810 x NK 603), que combina a resistência a insetos e a tolerância ao glifosato.

Esses benefícios são viabilizados por meio dos altos investimentos em pesquisa e desenvolvimento da marca Dekalb, preocupada em oferecer os melhores híbridos para os agricultores. Os novos híbridos aumentam ainda mais as vantagens que a biotecnologia pode gerar no campo, como aumento significativo de produtividade e renda, e redução dos impactos ambientais, devido à redução do uso de agroquímicos e de máquinas.

O YieldGard VT PRO produz duas proteínas inseticidas do Bt (Bacillus thuringiensis), que garante controle eficiente da lagarta-do-cartucho, da lagarta-da-espiga, da broca européia do milho, da broca asiática do milho e da broca-do-colmo. “O milho YieldGard VT PRO é um avanço tecnológico, além de ser mais uma ferramenta para o Manejo Integrado de Pragas (MIP) e uma opção eficaz e prolongada de Manejo de Resistência de Insetos (MRI) na cultura”, afirma Ricardo Miranda, diretor de desenvolvimento tecnológico da Monsanto, empresa responsável pelo desenvolvimento da tecnologia. Além disso, o YieldGard VT PRO permite a redução da área de refúgio em 50%, ou seja de 10% para 5% da área plantada.

Já o milho YGRR2 protege a plantação contra as principais pragas da cultura, controlando a broca e suprimindo a lagarta-da-espiga e a lagarta-do-cartucho, devido à produção da proteína de Bt. Ao mesmo tempo, a tecnologia é tolerante ao herbicida glifosato, que controla plantas daninhas e é aplicado em pós-emergência. A tecnologia foi aprovada pela CTNBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança) em novembro de 2009 e aguarda aprovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para o uso de Roundup Transorb e Roundup WG em pós-emergência.

“A tecnologia YGRR2 é a primeira tecnologia combinada para o mercado de milho no Brasil. Ela possibilitará a diminuição do número de aplicações, fato que contribui para a redução do impacto dos inseticidas dispersados no ambiente, tornando a produção mais sustentável e melhorando a produtividade sem o aumento do uso de insumos”, diz Miranda.

O Bacillus thuringiensis é uma bactéria encontrada naturalmente no solo e que, por sua ação inseticida contra lagartas, é utilizada na agricultura orgânica há décadas.

Prêmios para clientes

A Dekalb vai realizar o jogo Desafio da Produtividade durante a Expodireto Cotrijal. Todos os dias os visitantes serão convidados a ir ao estande da marca responder a uma pergunta diferente sobre o diferencial produtivo do híbrido DKB240YG e de seu concorrente. Aqueles que acertarem ganharão um prêmio que, assim como a Dekalb, também é referência no mercado e sinônimo de inovação.

Mais híbridos

Além das novidades, a Dekalb vai aproveitar o Show Rural para demonstrar as vantagens das sementes, geneticamente modificadas e convencionas, que já estão disponíveis aos agricultores.

Entre os híbridos com a tecnologia YieldGard, que protegem as lavouras contra os ataques da lagarta-do-cartucho, lagarta da espiga e broca do colmo, há:

– DKB 330 YG: um superprecoce no florescimento e na colheita com um maior potencial produtivo na safrinha quando comparado aos concorrentes superprecoces do mercado. Além disso, apresenta alta sanidade foliar, com destaque para Cercospora. Trata-se de um híbrido ideal para os plantios do tarde pós-cereais de inverno e também na pós-colheita do fumo, feijão, entre outras. Também é uma excelente opção para silagem de grão úmido, onde apresenta grande digestibilidade e qualidade.

– DKB 566 YG: tem grande potencial produtivo de grãos, silagem de planta inteira e de grão úmido com boa digestibilidade. O colmo de boa qualidade permite aguardar a colheita da soja, se necessário.

– DBK 240 YG: híbrido precoce, com alto potencial produtivo, estabilidade no plantio do cedo e de época normal. Tem excelente qualidade de grãos e pode ser usado em todas as altitudes. Ideal para a região Sul do país.

Quem optar por cultivar híbridos convencionais, também encontra opções nos materiais da Dekalb, como o DKB 245, híbrido precoce mais produtivo, de grãos duros e alaranjados de excelente qualidade, indicado para a região Sul. Tem ótima sanidade foliar com alta tolerância a polysora. É altamente responsivo em performance produtiva ao manejo adequado de adubação.

 Fonte:

http://www.agrolink.com.br/noticias/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=106967

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here