Criação de uma Organização Vertical na Cadeia

0
7

A criação de uma organização vertical pode contribuir para atingir os seguintes objetivos: (a) organização das informações existentes e trocas de informações; (b) fórum para discussão das estratégias; (c) organização com flexibilidade para captar e usar recursos; (d) ter uma voz da cadeia produtiva e representação da cadeia junto às instituições; (e) trabalhar uma agenda positiva ao setor, e, finalmente, construir e implementar a Gestão Estratégica da Cadeia (etapa 4 desta proposta metodológica). Para a estruturação de uma organização setorial vertical, propõe- se a seguinte seqüência:

Seqüência de etapas para criação de uma organização vertical na cadeia.

Propor a idéia da organização: a idéia da organização deve ser apresentada, já com a adesão de todos os presentes.

Estabelecer a organização: serão definidos os agentes fundadores da organização. Também neste mo­mento as questões burocráticas devem ser resolvidas (adequação à legislação, preparação do estatuto, entre outras).

Definir os mecanismos de financiamento: quais serão as contribuições a serem dadas pelo setor privado, com base em sua participação e dependência da cadeia produtiva, e quais serão os recursos advindos de fontes públicas de financiamento. Como fazer esta cobrança.

Formar a diretoria e definir a estrutura operacional: a diretoria deve ser formada levando em conta a heterogeneidade e a relevância dos agentes para o sistema. A estrutura operacional necessária para o funcionamento da organização será financiada pela taxa de participação exigida dos agentes.

Aumentar o número de associados: as primeiras ações deverão ser voltadas à prospecção de novos associados. Visando aumentar o grau de envolvimento dos participantes, em todos os casos será cobrada uma taxa periódica de participação.

Implementação: a diretoria deverá estabelecer um único objetivo para a organização. Esse objetivo deve ser claro e voltado para questões de interesse de todo o sistema. A partir desse objetivo, deverá ser estabelecida uma agenda de trabaiho com ações bem definidas.

Controle: os resultados das ações devem ser constantemente monitorados por meio da definição de indicadores de desempenho. Os desvios serão controlados com ações corretivas.

Medir a performance: os resultados obtidos com o alcance das metas de trabalho deverão ser mensura­dos, preferencialmente com critérios quantitativos (aumento do consumo, produção, empregos, margem de lucro, entre outros) e amplamente divulgados para todos os participantes da organização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here