Concurso Mundial é Oportunidade para Cachaça Brasileira

0
4

Com o patrocínio do Sebrae, a próxima edição do maior concurso mundial de bebidas destiladas, Concours Mondial de Bruxelles – Spirits Selection, será realizada no Brasil, em junho de 2014.

A escolha do país como sede será mais uma oportunidade para as pequenas marcas brasileiras de cachaça ganharem visibilidade internacional, ressaltou o gerente de Agronegócios do Sebrae, Ênio Queijada, que participou do lançamento do evento no dia 28 de novembro de 2013, em São Paulo (SP). Para Queijada, as marcas brasileiras de cachaça premium — feitas em quantidade – possuem qualidade que as equiparam com os melhores destilados do mundo, embora ainda tenham pouca participação no mercado global.

“Apenas 1% da produção da nossa cachaça é exportada, enquanto 60% da tequila no México, por exemplo, são destinadas às vendas externas. Por isso, competições como essa são importantes para a bebida brasileira se tornar mais conhecida, já que reúne especialistas de diversos países”, disse o gerente. A intenção, segundo ele, é ampliar o número de pequenas marcas brasileiras inscritas no próximo evento. Na edição de Taiwan, realizada em junho do ano passado, foram 25 marcas de cachaça inscritas.

A prova de degustação nesse concurso é realizada à cegas, ou seja, os jurados não sabem quem são os produtores ou o país de origem. “O júri não é influenciado pelo marketing que, muitas vezes, impulsiona o sucesso de uma bebida. Dessa forma, as marcas competem em condições de igualdade”, ressaltou Ênio Queijada.

A prova de que a cachaça brasileira é competitiva ocorreu na última edição do concurso, quando a marca fluminense Cachaça da Quinta ganhou o Gran Gold Metal, no Spirits Selection. A Cachaça de Quinta concorreu com outras 514 marcas, incluindo conhaques e uísques. A proprietária da marca, Kátia Espírito Santo, disse que a apoio doSebrae em cursos e certificações foi decisivo para que a marca conquistasse tal nível de qualidade que culminou com a premiação recebida.

 

Há dois anos, Kátia, que também é presidente é presidente da Associação de Produtores de Cachaças do Estado do Rio de Janeiro (Apacerj), começou a vender parte de sua produção para hotéis luxuosos da Ásia. Em fevereiro de 2013, sua cachaça chegou a bares e restaurantes de alto nível em Nova York, nos Estados Unidos.

A Cachaça da Quinta é uma das marcas do Rio de Janeiro que participa do projeto Certificação, que visa à obtenção de um selo de conformidade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Essa iniciativa, realizada desde 2011 peloSebrae, envolve 15 empresas, sendo que três delas – Cachaça Werneck, Cachaça da Quinta e Cachaça Menina do Rio – já atingiram esse objetivo. A documentação do Inmetro reconhece formalmente que o produtor atende a exigências ligadas à saúde, segurança, meio ambiente e responsabilidade social.

Júri – Os jurados do Concours Mondial- Spirits Selection são escolhidos pelo seu reconhecimento internacional como especialistas em destilados. O grupo é formado por 35 profissionais, dentre eles jornalistas, técnicos e produtores, além de compradores profissionais, representando cerca de 15 diferentes países.

A edição do ano que vem será realizada de 6 a 8 de junho, em Florianópolis (SC). Para a representante no Brasil no evento, Zoraida Lobato, a escolha do país como sede mostra a confiança no potencial do mercado nacional e das marcas locais. Ela lembrou ainda que a proximidade com a Copa do Mundo da FIFA 2014 oferece ainda mais possibilidades para divulgar a cachaça brasileira aos consumidores estrangeiros.

(Fonte: Agência Sebrae de Notícias/ AgroSoft Brasil)