Compra coletiva reduz energia em projetos de piscicultura

0
21

Um medidor especial reduz em até 90% a conta de energia dos produtores é a arma para baratear os custos de produção na piscicultura. Depois da ração, a energia é o insumo mais caro na atividade.Uma parceria entre a Associação Piauiense de Piscicultores e o Sebrae garante a aquisição do equipamento através da compra coletiva,que reduz o valor do aparelho para até quase a metade do preço.

 

 

O medidor(foto) não é vendido em pronta entrega, são apenas duas fábricas em todo o país responsáveis pela venda deste produto, que tem escala de fabricação específica para cada região.

 

Com a compra coletiva, o produto que custa R$ 1.500,00, passa a ser vendido por R$ 900,00. “É um valor bem menor, que viabiliza a compra de um aparelho que reduz o custo de energia elétrica”, diz o gestor do Projeto de Piscicultura do Sebrae no Piauí, João Pinheiro Junior.

 

Vinte e cinco aparelhos já foram enviados para os projetos no estado.A associação encomendou mais 10 unidades do produto para outros produtores que não tinham conhecimento, até então, da importância do medidor na redução da energia.

 

O presidente da Associação Piauiense de Piscicultura, Evandro Carneiro de Aragão, reafirma a importância do apoio do Sebrae. “Às vezes por falta de informação, os piscicultores não sabem os benefícios que este aparelho pode proporcionar no que se refere à redução dos custos de produção”, justifica.

 

A resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, publicada em 2010, estabeleceu condições para o fornecimento da energia elétrica destinada à aquicultura no Brasil. A resolução determina que as distribuidoras de todo o país concedam descontos especiais na tarifa de fornecimento relativa ao consumo de energia elétrica ativa.

 

O Piauí é pioneiro nessa ação. O estado tem um potencial muito grande para dinamização da atividade de piscicultura como alternativa de geração de emprego e renda para produtores e empreendedores de diversas regiões.Em dez anos, o consumo de peixe aumentou 49% em relação a outros tipos de carne,como e a produção ainda não é suficiente para abastecer o mercado local, o investimento em piscicultura tornou-se um bom investimento.

 

Fonte: http://www.meionorte.com/cinthialages/compra-coletiva-reduz-energia-em-projetos-de-piscicultura-153816.html

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here