Com 82,3 milhões de t, soja turbina safra brasileira de grãos

0
3
18/12/12 – 11:46
Mesmo com clima irregular, safra brasileira de grãos deve alcançar 185 milhões de toneladas no ciclo 2012/13

Diagnóstico traçado pela Expedição Safra, levantamento técnico-jornalístico da produção de grãos, aponta que o Brasil tem potencial para produzir neste ciclo 185 milhões de toneladas, quase 11% a mais do que foi produzido na safra passada, quando o Brasil colheu 166 milhões de toneladas de grãos. A soja será o grande destaque da temporada com a produção de mais de 82 milhões de toneladas, já o milho recupera a produtividade.

O número é resultado da checagem in loco realizada principais estados produtores de soja e milho do país. A produção representa 55% a mais do que o Brasil produzia há sete anos, quando a Expedição deu início ao projeto. As áreas de soja e milho somam, neste ciclo, 35,35 milhões de hectares, 15% a mais do que em 2006.
Durantes dois meses, equipes do projeto percorreram 28 mil quilômetros em 12 estados brasileiros e quatro norte-americanos, em duas viagens que mediram o impacto da seca enfrentada nos Estados Unidos. Técnicos e jornalistas visitaram produtores, tradings e representantes do setor agrícola para coletar as informações.

Soja

Embalados pelas cotações recordes após o período de seca no começo do ano, os produtores voltaram a investir forte em soja. Em todo o Brasil, a área plantada deve superar 27,5 milhões de hectares, um aumento de 9,5% em comparação à safra passada. “Os produtores estão capitalizados. Mesmo quem teve prejuízo com a escassez no ano passado conseguiu manter ou até aumentar a área de cultivo neste ciclo. O plantio foi ampliado em todos os estados, mas o Norte e o Sul devem superar as expectativas”, explica Giovani Ferreira, coordenador da Expedição Safra e gerente de Agronegócio da Gazeta do Povo.
De acordo com as estimativas do projeto, a soja pode render 82,27 milhões de toneladas nesta safra, uma variação de 22,9% com relação à safra passada, quando o Brasil produziu 66,95 milhões de toneladas.

Milho

Já o milho terá a área de cultivo nacional reduzida em 8,8% perdendo espaço para a soja. Mesmo com a redução, a produção não será muito comprometida graças à retomada da produtividade. Com isso, a safra milho verão deve ser de cerca de 35,8 milhões de toneladas.
Após enfrentar forte quebra de safra no último verão, a região Sul se recupera e deve produzir 14,5 milhões de toneladas do cereal. A retomada é puxada por Paraná e Rio Grande do Sul que, juntos, acrescentam 1,26 milhões de toneladas de milho à safra brasileira neste ano. Somente nas lavouras gaúchas, a expectativa é colher 4,3 toneladas por hectare e a produção deve aumentar em torno 26,1%. Considerando também safrinha, que começa a ser plantada ainda em dezembro, a produção total de milho nacional tem potencial para se aproximar ou até superar, pela segunda vez consecutiva, a marca de 70 milhões de toneladas.

Clima

Segundo o coordenador da Expedição, a neutralidade climática não casou prejuízos para a safra, mas acabou atrasando o plantio este ano. Sem a presença os fenômenos La Niña e El Ninõ, o cenário de incerteza sobre a chuva aumentou. No Piauí, por exemplo, o plantio de soja foi tardio e ainda não atingiu 50% das lavouras porque os produtores estavam esperando pelas precipitações. No mesmo período do ano passado, o estado já teria plantado mais da metade da área cultivada.
Os números apresentados pela Expedição Safra confirmam as estimativas apresentadas no início do segundo semestre pelo projeto. Com 185 milhões de toneladas de grãos, o Brasil se posiciona como o maior produtor e exportador de soja do mundo e ganha destaque também no milho.
Os dados serão confirmados nos próximos meses. Em janeiro, as equipes voltam a campo para conferir a colheita nas regiões Centro-Norte, Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país, além de visitar produtores no Paraguai e Argentina.
Agrolink com informações de assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here