Coluna: SP concentra expansão da área de cana-de-açúcar

0
12
Agência Estado

Venilson Ferreira, correspondente
A área colhida de cana-de-açúcar no Brasil cresceu 51,1% nos últimos cinco anos, segundo a pesquisa sobre a Produção Agrícola Municipal (PAM) divulgada nesta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento mostra que a área passou de 5,804 milhões de hectares em 2005 para 8,772 milhões de hectares no ano passado, incorporando novos 2,968 milhões de hectares.
O interessante da pesquisa é que a expansão dos canaviais está concentrada em São Paulo, principal polo sucroalcooleiro do País. São Paulo respondeu por 62% do crescimento da área de cana no País, com a incorporação de mais 1,829 milhão de hectares (59%) nos últimos cinco anos.
A cana avançou na maioria das regiões paulistas, com destaque para São José do Rio Preto, onde o aumento foi de 427,7 mil hectares. Em termos relativos, o destaque é a região de Marília, que teve um aumento de 360% nos canaviais (mais 42,3 mil hectares). Mesmo na região tradicional de Ribeirão Preto, onde a cana compete em área com a laranja, café e grãos, o aumento foi de 360,2 mil hectares (mais 36%).
Em segundo lugar na expansão dos canaviais se destaca Minas Gerais, onde foram incorporados 366,5 mil hectares nos últimos cinco anos, um crescimento de 105%. Com o avanço em São Paulo e Minas Gerais, a região Sudeste teve uma participação de 73% no aumento da área de canaviais em todo território brasileiro. No Rio de Janeiro, onde a tradicional zona canavieira sofre com a falta de competitividade, a cana perdeu 33,1 mil hectares (19,7%).
Goiás é o terceiro colocado no aumento do plantio de cana. A construção de destilarias, que no início enfrentou a resistência dos produtores de grãos e gerou preocupação nas indústrias de aves e suínos, provocou uma expansão de 324,1 mil hectares nos canaviais (162%). Em Mato Grosso do Sul, onde novos empreendimentos surgiram nos últimos anos, a área plantada de cana aumentou em 149,2 mil hectares (109%). Em Mato Grosso, que desde o ano passado convive com as restrições impostas pelo zoneamento agroecológico do governo federal ao cultivo no bioma amazônico e nas bordas do Pantanal, a área aumentou em 35,7 mil hectares (17%).
Os canaviais também se expandiram no Paraná, que nos últimos vem alternando com Mato Grosso a posição de maior produtor de grãos do País. O plantio de cana no Paraná aumentou em 195,9 mil hectares (mais 43,2%). Embora modestos, houve crescimento também em Santa Catarina (mais 5,6%) e no Rio Grande do Sul (mais 12,6%).
Na região Nordeste, que já foi um dos principais polos de cana-de-açúcar, o aumento de área foi de apenas 71,5 mil hectares (6,3%). Alagoas aparece como o principal produtor, com 434 mil hectares cultivados e aumento de 6,7% nos últimos cinco anos. Em Pernambuco, que é o segundo maior produtor da região, com 352,2 mil hectares cultivados, a área de cana encolheu 4,3% nos últimos cinco anos (15,9 mil hectares).
EVOLUÇÃO DA ÁREA COLHIDA DE CANA NO BRASIL
(EM HECTARES)
  2005 2009 VARIAÇÃO
      RELATIVA ABSOLUTA
NORTE 10.096 22.535 123,2% 12.439
Rondônia 700 4.220 502,9% 3.520
Acre 798 2.541 218,4% 1.743
Amazonas 5.756 6.050 5,1% 294
Amapá 75 70 -6,7% -5
Tocantins 2.767 9.654 248,9% 6.887
         
NORDESTE 1.130.925 1.202.426 6,3% 71.501
Maranhão 31.728 46.112 45,3% 14.384
Piauí 9.966 12.866 29,1% 2.900
Ceará 35.098 42.706 21,7% 7.608
Rio Grande do Norte 53.940 67.597 25,3% 13.657
Paraíba 105.403 122.888 16,6% 17.485
Pernambuco 368.188 352.276 -4,3% -15.912
Alagoas 406.788 434.005 6,7% 27.217
Sergipe 26.867 41.931 56,1% 15.064
Bahia 92.947 82.045 -11,7% -10.902
         
SUDESTE 3.666.516 5.845.590 59,4% 2.179.074
Minas Gerais 349.112 715.628 105,0% 366.516
Espírito Santo 64.373 80.162 24,5% 15.789
Rio de Janeiro 168.279 135.130 -19,7% -33.149
São Paulo 3.084.752 4.914.670 59,3% 1.829.918
         
SUL 453.804 649.705 43,2% 195.901
Paraná 404.520 595.371 47,2% 190.851
Rio Grande do Sul 32.570 36.688 12,6% 4.118
Santa Catarina 16.714 17.646 5,6% 932
         
CENTRO-OESTE 543.310 1.052.638 93,7% 509.328
Mato Grosso do Sul 136 803 285 993 109,1% 149.190
Mato Grosso 205 961 241 668 17,3% 35.707
Goiás 200 048 524 194 162,0% 324.146
Distrito Federal 498 783 57,2% 285
         
BRASIL 5.804.651 8.772.894 51,1% 2.968.243

Fonte: http://www.cncafe.com.br/artigos_ler.asp?id=10512&t=5&counter=1

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here