Citrus

0
38

A Produção Integrada de Frutas – PIF, é um projeto vinculado ao Ministério da Agricultura (MAPA), cuja finalidade maior é conferir um aumento das exportações do agronegócio fruticultura no Brasil. Para tanto, tem-se como principais estratégias de operacionalização e bases deste projeto, a aplicação dos recursos naturais com enfoque na preservação ambiental e sustentabilidade da produção agrícola, através do acompanhamento sistemático da produção pelo monitoramento freqüente, o uso das técnicas do manejo integrado de pragas (MIP), redução de insumos poluentes para garantir a diversidade e equilíbrio do agro-ecossistema e garantir condições adequadas e seguras para o trabalhador.

Como resultados do cumprimento destas normas ou diretrizes, o produtor pode solicitar sua inclusão cadastro de produtores/empacotadoras (CNPE), e dessa forma poder ser auditado por organismo específico no cumprimento das conformidades exigidas pelo programa PIF. As exigências dizem respeito ao atendimento de 15 (quinze) áreas temáticas sobre vários aspectos desde a implantação do pomar até a pós-colheita. Estando de acordo com as ações preconizadas, o produtor/empacotadora terá direito a receber um selo que confirma a qualidade da produção, o que completa o sistema, pois através deste selo é possível a rastreabilidade do produto.

No caso da Produção Integrada de Citros, o produtor deve ter ciência dos procedimentos a cumprir desde a instalação e condução dos pomares e também após a colheita dos frutos. Dessa forma se faz necessário o desenvolvimento do Sistema de Produção dentro dos princípios da PIF. Tais procedimentos, podem ser aplicados a plantios a serem instalados, novos ou já estabelecidos, no entanto preconiza-se um período mínimo de 1 (um) ciclo agrícola em produção integrada visando a adequação aos preceitos do sistema, só após este prazo para “conversão” o produtor poderá efetivamente solicitar sua inclusão na Produção Integrada de Frutas.

O sistema de produção de uma cultura diz respeito ao conjunto de procedimentos e práticas agrícolas que devem ser planejadas visando a implantação desta cultura para fins comerciais. Este sistema está em função do conhecimento das condições climáticas, culturais e do interesse da produção, tendo seu processo iniciado na escolha do material e local de plantio, estendendo-se até a colheita, beneficiamento e comercialização do agroproduto.

Distribuição Geográfica e Aspectos Gerais

O gênero Citrus tem como centro de origem a Ásia, porém se encontra em várias regiões em todo mundo, onde representa em muitas delas a principal fonte de renda. Os elementos climáticos exercem influência sobre os citros, destacando-se dentre esses a temperatura que, além de ter efeito acentuado sobre a qualidade do fruto, foi o fator que determinou a distribuição geográfica das plantas cítricas na grande faixa de 40º ao norte e sul do equador.

É interessante notar que as condições climáticas do Brasil permitem ao país desenvolver uma citricultura tropical, dos arredores do equador até as proximidades do paralelo 20º Latitude Sul, onde predominam temperaturas mais altas, e uma citricultura menos tropical, na região que se estende da referida latitude até o Rio Grande do Sul, de clima mais frio.

Com relação a produção mundial de citros figura como primeiro produtor mundial com cerca de um milhão de hectares plantados resultando em produção de mais de 18.500.000 toneladas. No cenário nacional, o Estado de São Paulo é o primeiro produtor, seguido pela Bahia e Sergipe respectivamente.

Atualmente, destaca-se, também, a criação da Cooperativa dos Produtores de Abacaxi de Itaberaba (COOPAITA), que vem desempenhando uma importante função no que diz respeito à comercialização do fruto, com reflexos bastante positivos no aumento da renda de seus associados, como também dos demais produtores, devido ao fator de regulação do preço dos frutos de abacaxi.

Fonte:

http://www.atoslog.com.br/agribusiness.asp?id2=467&id3=90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here