Casinhas oferecem proteção a bezerros

0
28

Abrigos são adaptados ao clima tropical e, por isso, são abertos, ao contrário dos modelos utilizados em países do hemisfério norte com apenas uma entrada

Breno Fonseca
04/02/2011

O sistema de criação de bezerros leiteiros em abrigos móveis já é uma tecnologia difundida há mais de 15 anos e consolidada entre os produtores. Para aperfeiçoar essa ferramenta de manejo, a Embrapa Pecuária Sudeste investe na difusão da chamada casinha tropical, um aperfeiçoamento das técnicas conhecidas até então. Desenvolvida para oferecer mais conforto aos animais, a casa reduz a incidência de doenças e barateia os custos para o pecuarista.

Geralmente criados em galpões, em esquemas de baias individuais elevadas ou alojamentos coletivos, os bezerros acabam sendo vulneráveis a doenças como pneumonia e diarréia devido ao excesso de umidade e pouca ventilação dos ambientes. O pesquisador André de Faria Pedroso ainda comenta que os gastos com as antigas estalagens eram bastante elevados, ao contrário da casinha tropical, que é construída com tábuas, ripas e caibros e telhado duplo de folhas de zinco que reduz a temperatura interna em cerca de 2°C.

— De forma geral, a característica básica dela é ser um abrigo totalmente aberto, sem paredes laterais. O telhado oferece a sombra aos bezerros e aos cochos de fornecimento de alimento concentrado. A idéia foi construir o abrigo o mais arejado possível e que fosse bastante leve para ser deslocado frequentemente. O produtor não deve mudar o tipo de telhado recomendado, pois a camada de ar entre as lâminas torna-se isolante, impedindo a transmissão do calor do sol para os animais — explica André Pedroso, ressaltando que a casinha de madeira deve ter dimensão aproximada a 1m de largura por 1m50 de altura e 1m40 de fundo.

Outro aspecto importante da técnica é que os filhotes são presos através de coleira reforçada e fixada no solo por um grampo de metal. Com isso, aumenta-se a vida útil da casinha e o animal fica mais protegido. O bezerro não fica preso dentro da casa e pode explorar a área ao redor, o que permite um ambiente com menos concentração de fezes e urina. O pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste também observa que esse tipo de alojamento é utilizado durante o período de aleitamento. O animal recebe o tratamento desde seu nascimento até os seus 45 a 60 dias idade, quando já é desmamado. Todo o leite será fornecida na própria casinha.

— Esse tratamento facilita o manejo dos bovinos para pesagem e tratamentos veterinários, pois a coleira deixa-os mais dóceis. A criação de bezerros exige principalmente que os encarregados pelos cuidados dos filhotes tenham noções de higiene e muito cuidado na limpeza dos materiais utilizados, como mamadeiras e baldes. Devem ser pessoas pacientes com os animais e ter essa atividade como prioridade. Muitas vezes, o pecuarista coloca ordenhadores ou trabalhadores responsáveis pelo trato dos animais que não tem o tempo necessário. Uma recomendação bastante válida é que, se possível, a prática seja feita por mulheres nessa fase da criação — exalta André.

Para maiores informações, basta entrar em contato com a Embrapa Pecuária Sudeste pelo telefone (16)3411-5600 ou pelo e-mail sac@cppse.embrapa.br.

Fonte: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=23622&secao=Pacotes%20Tecnol%F3gicos&c2=Bovinos%20Leiteiros#null

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here