Berinjela – saudável e ótima para o coração

0
7

autor: Redação RuralNews
data: 27/08/2014

 

A berinjela (Solanum melongena) é uma planta arbustiva, de origem indiana, autofencundável e que chaga a mais de 1m de altura. É utilizada, há séculos, como planta medicinal no tratamento de várias enfermidades como artrite, reumatismo, problemas digestivos, etc. Além de suas aplicações medicinais, logicamente, não podemos deixar de mencionar sua versatilidade na culinária, em saladas, em pratos como berinjela recheada ou, ainda, temperada e servida como aperitivo.

Nos últimos dez anos, no entanto, a principal atribuição medicinal da berinjela recaiu sobre o controle do colesterol. Isto ocorreu devido à várias pesquisas realizadas, em todo o mundo, nas quais foram constatadas que as pessoas que ingeriam diariamente o suco de berinjela, obtinham reduções significativas nas taxas de colesterol, em alguns casos, de até 80%.

Outra aplicação bastante útil é na redução da ação das gorduras no fígado, ou seja, ajudando na digestão de alimentos mais “pesados”. Em sua composição encontramos proteínas, cálcio, fósforo, ferro e as vitaminas B1, B2 e C. É um alimento pouco calórico, com cerca de 28 calorias em cada 100g.

Devido à sua origem, a berinjela se adapta melhor aos climas tropicais e subtropicais, com temperaturas entre 18 e 26ºC, não suportando frio excessivo ou geadas. Prefere solos areno-argilosos, bem drenados, férteis e com pH entre 5,5 e 6,8.

O plantio é feito nas sementeiras, com sementes lançadas em sulcos distanciados 10cm. Quando as mudas atingem 10cm de altura, devem ser transplantadas para o local definitivo, no qual devem ser plantadas em linhas com espaçamento de 1m entre as plantas e 1m entre as linhas. A melhor época para o plantio é entre agosto e setembro, em regiões de clima mais frio. Nas regiões quentes do Brasil, podemos realizar o plantio em qualquer época do ano.

Antes do plantio no local definitivo, deve ser feita uma adubação, diretamente nas covas, utilizando-se esterco curtido de curral. Após o plantio, devemos realizar uma adubação por cobertura a cada 30 dias, de acordo com as necessidades de reposição mineral das plantas.

A colheita é realizada cerca de 100 dias após o transplante para o local definitivo, quando os frutos estão brilhantes e com cerca de 18 a 20cm de comprimento. Podemos obter até duas colheitas por ano, se utilizarmos uma boa irrigação e adubação adequada. Desta forma, podemos obter uma produtividade de mais de 70ton por hectare.

As doenças e pragas mais comuns nesta cultura são os ácaros, pulgões, fusariose e vírus mela, entre outras. Para minimizar os efeitos e evitar essas doenças e pragas, podemos utilizar a rotação de culturas, com plantas como a abóbora, o alface, o quiabo, etc. Além disso, o controle rigorosa da qualidade do solo, correções e adubações adequadas fazem com que a berinjela fique muito menos vulnerável. Em casos de infestação e na falta de outras “armas”, podemos lançar mão de defensivos químicos, desde que com a assistência de um engenheiro agrônomo.

Fonte: ruralnews