Bayer CropScience adquire a empresa argentina de sementes FN Semillas

0
6

05/12/2013

A Bayer CropScience anunciou acordo para a compra da empresa FN Semillas S.A., com sede em Buenos Aires, Argentina. A FN Semillas S.A. é especializada no desenvolvimento, produção e marketing de sementes melhoradas de soja na Argentina. Esta aquisição ratifica o compromisso da Bayer CropScience na Argentina e marca o ingresso da empresa no mercado nacional de sementes de soja neste país. Os detalhes econômicos da transação não foram revelados.

Desde seu início, em 2010, a FN Semillas S.A. vem construindo uma sólida presença no mercado argentino. “A soja é um cultivo estratégico para a região e para a Bayer CropScience. Esta aquisição nos permite o acesso a germoplasmas de qualidade para o desenvolvimento de futuras variedades e tecnologias”, afirma Marc Reichardt, presidente da Bayer CropScience para América Latina. “Com nossa atual carteira de produtos e as variedades de valor agregado da FN Semillas S.A., estamos em condições de fornecer aos agricultores de soja argentinos uma ampla gama de soluções incluindo sementes, produtos para a proteção da lavoura e serviços”.

Para a Bayer CropScience, esta aquisição representa outro passo para a construção de uma plataforma global de sementes de soja e reforça, ainda mais, a importância da região América Latina neste contexto. Ao longo dos últimos três anos, a empresa anunciou uma série de aquisições no Brasil, incluindo o banco de germoplasma da Agropastorial Melhoramento, das empresas de sementes de soja Wehrtec e SoyTech e a tecnologia de reprodução de plantas da CVR.

“Com estas aquisições seremos capazes de oferecer aos agricultores da América Latina os mais recentes desenvolvimentos de nosso portfólio detraits (tecnologias) de soja, com variedades locais altamente competitivas”, disse Reichardt. “Ao construirmos um portfólio ampliado de variedades de soja e de nossa pesquisa global de traits, seremos capazes de oferecer aos agricultores uma ampla gama de grupos de variedades adaptadas às diferentes condições da região.”

A aquisição será submetida para autorização à Autoridade Antitruste Argentina.

Fonte: Agrolink