Avaliação de tipos de cana-de-açúcar

0
74

No Estado do Tocantins, a cana tem sua maior utilização na alimentação de animais, na produção de rapadura, produção de cachaça, principalmente para pequenos produtores rurais localizados no interior do estado. Futuramente, o Estado pode se tornar um grande pólo na produção de álcool combustível que deverá crescer cada vez mais devido às pressões ambientalistas para a implementação do uso de combustíveis renováveis. Levando em consideração a importância da cana para a região, foram levantados os dados para desenvolver este trabalho com o objetivo de definir as variedades de maior produtividade e teor de graus brix (teor de açúcar na planta) adaptadas às condições de clima e solo da região.

Há alguns anos, a variedade para a forragem ideal era aquela que tivesse grande produção de massa, perfilhasse bem, tivesse alta proporção de folhas, resistente ao florescimento, tivesse baixo teor de sacarose e teor de proteína bruta relativamente elevado. As variedades com essas características eram ditas forrageiras e rejeitadas pela indústria. Hoje esse conceito está modificado, e a cana forrageira ideal é aquela que mais se aproxima da melhor variedade industrial, ou seja, com maior teor de sacarose.

Um dos pontos que merece especial atenção do agricultor é a escolha da cultivar para plantio, esta deve ser gerador de massa verde e rica em açúcar. Porém, não se têm dados da produtividade da cana-de-açúcar na região, então o trabalho buscou analisar sete variedades de cana.

Foi possível observar qual variedade se adaptou melhor a região e apresentou melhores resultados em termos de produtividade. De acordo com as observações realizadas da análise da produtividade, pode-se concluir que a variedade IAC 862210 obteve uma boa produtividade por hectare, destacando-se das demais, com 86.805 kg/ha e o teor de sacarose com 23 brix.

Fonte: http://www.jornaljovem.com.br/edicao10/c_agrarias01.php

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here