Aumento das chuvas provoca explosão de focos da ferrugem asiática

0
6
18/12/13 – 16:09
O grande aumento nos índices pluviométricos neste mês de dezembro está elevando os casos de ferrugem asiática na soja. A doença é provocada por um fungo que se aproveita de ambientes úmidos e quentes para proliferar.

Os produtores, que estavam com o foco voltado para o controle da lagarta Helicoverpa armigera, estão tendo agora que dividir atenções com o reaparecimento da chamada “ferrugem da soja”, que causa a desfolha precoce das plantas e pode derrubar a produtividade das lavouras.

Com maior incidência em Goiás e São Paulo, mas também presente em Mato Grosso, Paraná e Minas Gerais, a extensão da doença é 37% maior nesta safra em comparação à passada. Já em relação a 2011/12, a disparada dos casos chega a 185%.

“Foi mais cedo que nos últimos três anos e está bem generalizado. Inclusive apareceu em áreas onde já foi feita aplicação preventiva de fungicida”, alerta o professor Luís Henrique Carregal, da Universidade de Rio Verde (GO), um especialista na doença.

O agrometerologista Marco Antônio dos Santos, da Somar, explica que “tivemos uma grande seca em dezembro do ano passado, que suprimiu a pressão de ferrugem”. Os dados mostram que em algumas regiões de Mato Grosso e Goiás já choveu mais de 200 milímetros apenas em dezembro.

“O produtor ficou um pouco mais tranquilo em relação à ferrugem e a atenção ficou mais voltada para a lagarta, que é o problema do momento”, afirmou o pesquisador Ivan Pedro, da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso. No entanto, a proliferação da Helicoverpa armigera é dificultada pelo clima chuvoso.

 

Agrolink
Autor: Leonardo Gottems