Falta de demanda derruba preço da soja brasileira

0
10
nishimura1123m (CC0), Pixabay

Compradoras fora do mercado, reclamando não receberam prêmios para trabalharem

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a terça-feira (24.09) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação recuando 0,30%, para a média nacional de R$ 87,32/saca. Isso aumentou as perdas acumuladas do mês para 1,36%.

“Com as Tradings praticamente fora de mercado (muitas não receberam prêmios para negociar nesta terça) e a China comprando novamente dos EUA, o mercado brasileiro de soja recuou levemente. Assim, os preços médios que os compradores puderam oferecer sobre rodas nos portos brasileiros baixaram”, explica o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Pacheco.

No mercado físico os preços se mantiveram R$ 87,00/saca, mas para 30/11, em Paranaguá. Em Rio Grande caiu para R$ 87,00, com pagamento início de outubro e também R$ 87,00 para 02/06/2020. “Algumas empresas compradoras estiveram fora do mercado no dia, reclamando que não receberam os prêmios para trabalharem; as demais continuam com os preços estáveis e produtores com pedidas um pouco acima dos níveis de preço informado pelas empresas”, afirma Pacheco.

Já no mercado interno o preço recuou 0,16%, para a média de R$ 80,52/saca, contra R$ 80,65/saca do dia anterior. Com isto o acumulado do mês de setembro no interior aumentou as perdas para 2,11% (1,96%). No mercado físico doméstico o preço em Ponta Grossa caiu um real para R$ 82,00/saca disponível para 30/10 e R$ 83,00 para 30/11 e R$ 82,50 (83,00 ontem) futuro.

“Com a reiterada ausência da China os prêmios FOB da soja brasileira recuaram 5 cents para Outubro, 5 cents para Novembro, 10 cents para Fevereiro, 5 cents para Março, 3 cents para Abril, mas subiram 3 cents para Maio e caíram 8 cents para Junho e Julho. Os prêmios da soja argentina para safra nova continuam negativos 20N para maio e 15N para junho, sendo um fator negativo para a soja brasileira. No mercado de Paper em Paranaguá foi negociado a +30H para Fevereiro e +20N para junho e julho, respectivamente”, completa a T&F.

Fonte AGROLINK