Antracnose

0
4

(Colletotrichum graminicola)

A podridão de colmo causada por Colletotrichum, também chamada de antracnose, difere das podridões causadas por Diplodia e Fusarium devido à possibilidade de sua ocorrência em qualquer fase de desenvolvimento da planta. A doença é favorecida por alta umidade e temperatura moderada.

Danos: Os sintomas podem ocorrer em qualquer parte da planta. No limbo foliar as lesões necróticas podem alcançar até 1,5 cm de comprimento. Na nervura principal da folha podem ocorrer lesões necróticas, facilmente visíveis, que se caracterizam por seu aspecto marrom e formato alongado.

No colmo, os sintomas na casca surgem logo após a polinização, na forma de lesões estreitas, encharcadas, inicialmente de coloração pardo-avermelhada, passando a castanho-escuras ou pretas com o decorrer do tempo. Internamente, alguns internódios ou o colmo inteiro podem ser afetados. Os tecidos internos tornam-se escuros e entram em processo de desintegração. Acérvulos com esporos são encontrados na casca do colmo.

Controle: Uso de cultivares resistentes ao patógeno, adubação equilibrada e rotação de cultura são práticas recomendadas para controlar a doença.

Fonte:

http://www.agrolink.com.br/agricultura/problemas/busca/antracnose_2767.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here