AL: Garantido mais R$ 565 mil em financiamento para cadeia do leite

0
3

12/11/2013

A Desenvolve – Agência de Fomento de Alagoas segue o cronograma de ações para auxiliar no fortalecimento da cadeia produtiva do leite no Estado. Desta vez, o comitê de crédito da instituição aprovou, na semana passada, o financiamento de quatro laticínios através de propostas que, juntas, somavam um valor de aproximadamente R$ 565 mil.

Inicialmente, foram aprovadas as propostas do laticínios: Degust, em Quebrangulo; Bom dia, em Batalha; Mont Rey, em Major Isidoro; e Timbaúba, em Cacimbinhas. Juntos, os quatro laticínios aprovados para financiamento somam uma entrega de 431 mil litros de leite por quinzena à Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), para viabilização do Programa do Leite.

Segundo a agente de Fomento da Desenvolve, Kelly Souto, a linha de crédito que está atendendo esta demanda oferece um financiamento de até R$ 170 mil com taxa de 1,6% ao mês e prazo de pagamento em até 45 dias.

“Esta linha é de crédito rápido, pois a operação é de liquidação baixa, visando à criação de um fundo rotativo que vai beneficiar os investimentos nos laticínios entre os pagamentos do programa do leite”, explicou Kelly Souto.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento e Projetos da Desenvolve, Fábio Leão, com essa ação a instituição está reforçando o seu trabalho voltado para o fortalecimento e estruturação das cadeias produtivas do estado. “Este é um dos principais objetivos da Desenvolve que, através do grande incentivo do Governo de Alagoas, por meio do secretário Luiz Otavio Gomes, vem ganhando mais força e aumentando o seu leque de serviços”, destacou.

A linha de crédito da Desenvolve é fruto de uma parceria com a CPLA, firmada no último mês de setembro. Os recursos já aprovados pelo comitê devem ser liberados para os empresários no início da próxima quinzena.

Programa do Leite

O Programa do Leite em Alagoas ajuda atualmente 80 mil famílias que vivem em situação de insegurança alimentar, doando um litro de leite diariamente a cada uma delas.

Além do caráter assistencial, a iniciativa ainda garante estabilidade à renda e maior formalização da agricultura familiar ao comprar o leite dos pequenos produtores, os quais se organizam em associações e cooperativas na busca por assistência técnica e melhor qualidade do produto. No caso da CPLA, são quase 3.000 produtores beneficiados e com seu leite valorizado no mercado.

Em Alagoas, a CPLA é uma das principais entidades intermediadoras do acesso do pequeno produtor às políticas públicas do Programa do Leite, gerido pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri).

Fonte: Alagoas 24 Horas