Tecnologia para o Manejo de Pragas e Doenças da Produção Orgânica

0
31

A maioria dos cultivos são oriundos de monoculturas e sistemas baseados em insumos químicos e sintéticos. O processo de conversão para a produção orgânica pode ser demorado, dependendo do nível de artificialização e/ou degradação do sistema original. A conversão do manejo convencional para o sistema orgânico com base agroecológica necessita de conhecimentos específicos e adaptados à região para orientar e manter as produções, que dependem da disponibilidade de tecnologia adequada e adaptadas a Região e a espécie cultivada. Este projeto tem por objetivo avaliar e validar tecnologias para o manejo de pragas e doenças da produção orgânica de base ecológica, estabelecendo a preservação e a ampliação da biodiversidade dos ecossistemas, natural ou transformado. A sua execução envolve ações integradas entre 14 Unidades da Embrapa (CNPMF, CPATSA, CNPAB, CNPS, CPATC, CTAA, CPAFRO, CNPMS, CPATU, CNPAT, CPAMN, CPAO, CPACT, CNPUV), outras instituições de pesquisa, Universidades, agricultores e na multidisciplinaridade dos pesquisadores e profissionais envolvidos. A lógica organizacional dos planos de ação (PA) propostos permitirá que as ações fiquem distribuídas em função da capacidade técnica das equipes de cada plano e da tradição de trabalho das Instituições envolvidas, conforme os PAs: 1- Gestão do projeto, 2- Manejo fitossanitário em sistemas orgânicos de produção de hortaliças e plantas aromáticas 3- Manejo fitossanitario de grãos, 4- Dinâmica e manejo de pragas em fruteiras tropicais e café no sistema orgânico, 5- Dinâmica e manejo de doenças em fruteiras tropicais e café no sistema orgânico, 6- Desenvolvimento de novos produtos e tecnologias para o manejo de doenças em fruteiras de clima temperado, 7- Avaliação e manejo de doenças em cultivos orgânicos de fruteiras de clima temperado,e, 8- Avaliação e manejo de pragas em cultivos orgânicos de fruteiras de clima temperado. Os planos de ação contemplam atividades que permeiam estas áreas, sendo: PA1: trata da Gestão do Projeto e será conduzido pelo líder, e vice líder assessorado pelo Comitê Gestor, composto pelos responsáveis pelos planos de ação. Serão realizadas reuniões técnicas anuais para sistematização de resultados alcançados, discussão de alternativas para as dificuldades encontradas, realinhamento de metas e objetivos, garantido o seu cumprimento, e observação de prazos no cronograma proposto. O fluxo de informações será realizado via internet permitindo o acesso a todos os membros do projeto. PA 2: prevê o manejo fitossanitário, em sistemas de produção de hortaliças (tomate, pimentão, brássicas e morango), plantas aromática e ornamentais, PA: 3: prevê o manejo de pragas e impacto de inimigos naturais em sistemas de produção orgânica de grãos (milho, feijão, soja e arroz). PAs 4 e 5: refere-se ao manejo de pragas e doenças e estudo da dinâmica dos respectivos agentes em fruteiras tropicais (goiaba, banana, acerola, citros, maracujá, coqueiro, açaí, cupuaçu, citros e mamão) e café no sistema orgânico. PA 6: prevê a avaliação e desenvolvimento de novos produtos para o manejo de doenças em fruteiras de clima temperado. PAs 7 e 8: enfocam estudos relacionados ao desenvolvimento de novas tecnologias para o manejo de doenças e pragas nas fruteiras de clima temperado (uva, pessegueiro, ameixeira, morango, figueira e macieira) adaptadas a sistema orgânico. A relação entre os PAs será realizada através de reuniões anuais com os representantes de cada plano de ação afim de padronizar metodologias e discutir resultados de pesquisa obtidos pelas diferentes equipes. Esta prevista a implementação de uma Rede de transferência de tecnologias em agricultura orgânica que será constituída por conjuntos de propriedades que servirão também de base para a troca de experiências e de conhecimentos, cujos agricultores já pratiquem agricultura orgânica ou que estejam dispostos a promover mudança no formato tecnológico.

Planos de Ação
Objetivos
Gerar e validar tecnologias para o manejo fitossanitário do sistema orgânico de produção de hortaliças, fruteiras e cereais, disponibilizando alternativas tecnológicas e processos para a produção, estabelecendo a preservação e a ampliação da biodiversidade dos ecossistemas.
Fonte: www.macroprograma1.cnptia.embrapa.br/agriorg/projetos-componentes/pc-fitossanidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here