Acerola: Embrapa e Nutrilite lançam nova cultivar mais produtiva

0
28

 

A Embrapa Agroindústria Tropical lança, no próximo dia 7 de dezembro, na Fazenda Amway Nutrilite do Brasil, em Ubajara (CE), a cultivar de aceroleira BRS 366-Jaburu. A nova cultivar foi desenvolvida em parceria com a empresa Nutrilite, cujo objetivo é a exploração comercial de vitamina C. A BRS 366-Jaburu é mais produtiva e proporciona a obtenção de mais vitamina C por hectare plantado. Localizada em Fortaleza (CE), a Embrapa Agroindústria Tropical é uma unidade descentralizada da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A aceroleira BRS 366-Jaburu produz, em média, 100 kg de acerola por planta/ano, o que representa uma produtividade de cerca de 57 toneladas por hectare/ano. “A BRS 366-Jaburu produz cerca de 20% a mais que a segunda mais produtiva, que é a cultivar Mineira”, diz o pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical, Francisco Vidal Neto, que faz parte da equipe de melhoramento genético que desenvolveu a cultivar.

O objetivo da BRS 366-Jaburu é a produção agroindustrial de vitamina C. Por isso, o fruto é colhido ainda verde, quando a concentração de vitamina é o dobro da apresentada quando maduro. Como a cultivar é mais produtiva e apresenta uma boa concentração de vitamina C nos frutos, acaba gerando uma maior produtividade de vitamina por área plantada.

Outra vantagem da nova cultivar é a boa adaptação tanto à colheita mecanizada quanto à manual. A planta apresenta sete ciclos produtivos ao longo do ano, equilibrando a necessidade de mão de obra para a realização da colheita. Além disso, a pequena incidência de pelos nas folhas favorece a colheita manual. “O fato de apresentar poucos pelos é uma vantagem para esse tipo de colheita, pois normalmente a aceroleira tem muitos pelos nas folhas, provocando urticárias em quem realiza a colheita”, explica Francisco Vidal Neto. Por outro lado, a arquitetura da planta favorece o trabalho da colheitadeira mecânica, o que representa uma vantagem competitiva em relação a outras cultivares.

A BRS 366-Jaburu foi avaliada sob cultivo orgânico e irrigado em unidades demonstrativas instaladas em propriedades localizadas no distrito de Jaburu, em Ubajara (CE), e é recomendada para a região da serra da Ibiapaba. As plantas apresentam porte de baixo a médio, com altura em torno de 1,87 m e diâmetro da copa de 2,18 m no terceiro ano de idade. Os frutos são brilhosos, sem formação de sulcos, de cor vermelho vivo, quando maduros, e de tamanho médio. O peso médio do fruto varia entre 4 g e 5 g, quando ainda verdes, fase ideal para a produção de vitamina C.

A BRS 366-Jaburu é uma das cultivares desenvolvidas no programa de melhoramento genético da aceroleira da Embrapa Agroindústria Tropical. Em 2003, a Unidade da Embrapa lançou as cultivares BRS 235-Apodi, BRS 236-Cereja, BRS 237-Roxinha e BRS 238-Frutacor. Os clones lançados anteriormente foram avaliados em cultivo irrigado na região da Chapada do Apodi, em Limoeiro do Norte (CE).

A cadeia de produção que engloba a empresa Nutrilite gera 5 mil empregos diretos e 15 mil indiretos. Estão envolvidos na produção do fruto para o processamento industrial 130 agricultores familiares de Pernambuco, Piauí, Ceará e Bahia. A Nutrilite exporta a matéria-prima em líquido concentrado e em pó principalmente para os Estados Unidos, o Japão e a China. Os produtores integrados à Nutrilite serão abastecidos com mudas pela empresa. A Embrapa atenderá aos viveiristas sob demanda.

Serviço
Local: Fazenda Amway Nutrilite do Brasil – Sítio Jaburu, s/n Zona Rural – Ubajara, CE
Data: 7 de dezembro de 2012
Horário 9h – 13h

Texto:
Verônica Freire
Jornalista (MTB 01225JP/CE)
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Agroindústria Tropical
Tel.: (85) 33917116
veronica.freire@embrapa.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here