Cadeia Produtiva

Existem várias formas para definir uma cadeia produtiva.

“Talvez a mais simples e abrangente seja a de que a cadeia produtiva de um bem ou serviço é o conjunto de agentes econômicos que possuem parte relevante de seus negócios na produção desse determinado produto ou serviço. Enfim, é parte de uma cadeia produtiva toda empresa ou entidade que tenha a ganhar com seu crescimento ou perder com sua atrofia. Um agente econômico pode ser membro de várias cadeias produtivas. Por exemplo, uma empresa de fertilizantes participa das cadeias de café, do açúcar, da laranja, do trigo e daí por diante, embora cada uma dessas cadeias tenha sua individualidade e sua agenda próprias”. (1)

Dentro de uma cadeia produtiva típica, podem ser visualizados no mínimo quatro mercados com diferentes características (2):

  • Mercado entre os produtores de insumos e os produtores rurais;
  • Mercado entre os produtores rurais e a agroindústria;
  • Mercado entre a agroindústria e distribuidores, e finalmente;
  • Mercado entre distribuidores e consumidores finais

Existem várias aplicações do conceito de cadeia produtiva. Dentre elas apontamos:

1. Como ferramenta de divisão setorial do sistema produtivo.

2. Como instrumento de formulação e análise de políticas públicas e privadas buscando identificar os elos fracos de uma cadeia de produção e incentivá-la através de uma política adequada.

3. Como ferramentas de descrição técnica-econômica. Consiste em descrever as operações de produção responsáveis pelas transformações da matéria-prima em produto acabado ou semi-acabado. Assim sendo, uma cadeia produtiva apresenta-se como uma sucessão linear de operações técnicas de produção.

4. Como metodologia de análise da estratégia das firmas.

5. Como ferramenta para análise da competitividade das cadeias agroindustriais.



 enviar por email     imprimir    compartilhe: Favoritos