Sanitário

Verminose (Olho branco, Magreza, Papo Inchado)

A Verminose é uma doença parasitária causada por diversos vermes, que acometem caprinos de todas as idades, sendo mais grave nos animais jovens. Inicia-se com perda progressiva de peso, diminuição na produção (leite e carne), podendo levar a morte.

1.1 Conheça os principais sintomas da verminose.

– Anemia (olho branco);
– Edema sub-mandibular (papo inchado);
– Pêlos ásperos, arrepiados e sem brilho;
– Perda progressiva de peso (magreza).

1.2 Conheça o controle da verminose.

Para controlar a verminose no rebanho caprino, utilizam-se vermífugos para promover a cura dos animais, e ao mesmo tempo, é feita a descontaminação do pasto, realizando-se as práticas de manejo adequadas.

A vermifugação dos animais deve ser feita utilizando produtos encontrados no mercado, seguindo as recomendações do fabricante ou a orientação do veterinário. Os vermífugos disponíveis no mercado são encontrados com os seguintes grupos e princípios ativos:

– Benzimidazóis (albendazole, oxfendazole, fenbendazole);
– Imidazotiazóis (tetramisol, levamisol);
– Salicilanilidas (closantel);
– Avermectinas (ivermectina, doramectina, moxidectin, abamectina).

Atenção:

1 – O produtor deve utilizar um vermífugo do mesmo grupo o ano todo. No ano seguinte, deve alternar com outro grupo, para evitar que o verme se torne resistente ao vermífugo.

2 – A dosagem do vermífugo deve seguir a recomendação do fabricante ou a orientação do veterinário.

Alerta ecológico:

O produtor deve obedecer os prazos de carência indicados pelo fabricante do vermífugo quanto ao consumo de leite e carne após a vermifugação.

1.2.1 Conheça o ciclo de vida dos vermes.

1.2.2 Utilize o esquema de vermifugação estratégica.

Consiste em quatro aplicações de vermífugo durante o ano, sendo três no período seco e uma no período chuvoso.

– Vermifugar no início do período seco (Junho/Julho);
– Vermifugar no meio do período seco (Agosto/Setembro);
– Vermifugar no final do período seco (Novembro/Dezembro);
– Vermifugar nos meados do período chuvoso (Março/Abril).

Atenção:

1 – Em locais de chuvas mais intensas distribuídas ao longo do ano, deve-se alterar o período de vermifugação para 60 em 60 dias.
2– Após a vermifugação, os animais devem permanecer no curral por 12 horas, sendo levados a novo pasto que não tenha sido utilizado nos 40 dias anteriores, para evitar a recontaminação dos animais.

1.3 Vermifugue os animais.

Atenção: Todos os animais do rebanho devem ser vermifugados no mesmo dia, para não contaminar a pastagem.

1.3.1 Reúna o material.

Seringa, pistola dosadora, vermífugo.

1.3.2 Separe os animais por idade (adultos/apartados/jovens).

1.3.3 Administre por via oral o vermífugo com pistola dosadora ou seringa.

1.3.4 Administre por via subcutânea o vermífugo injetável.

Alerta ecológico:

As embalagens vazias dos medicamentos devem ser enterradas em local adequado, evitando a poluição do meio ambiente.

1.4 Conheça as medidas auxiliares de controle de verminoses.

– Limpeza e desinfecção das instalações;
– Manter as fezes em esterqueira distante dos animais;
– Evitar superlotação das pastagens e das instalações;
– Separar os animais nas pastagens por faixa etária;
– Os animais adquiridos de outros locais devem ser vermifugados antes da introdução no rebanho.


Fonte: Sudene/Senar.

http://www.cabanhainvernada.com.br/index.php?option=content&task=view&id=67&Itemid=51