biblioteca

Vendas de fertilizantes vão crescer a um ritmo menor este ano

28/01/2014

As vendas de fertilizantes no Brasil devem atingir um novo recorde em 2014, porém a um ritmo mais lento em relação aos anos anteriores. Dois fatores devem impactar o setor: a acomodação dos preços globais das commodities e a perspectiva de um crescimento menor na renda agrícola desta safra.

Os números são projetados em 31,5 milhões de toneladas, contra 30,9 milhões de toneladas em 2013 (números extra-oficiais). O resultado representaria um aumento de apenas 3%, abaixo em comparação com os 4,6% de 2013.

“O que vai antecipar a performance de mercado de fertilizantes é o desempenho da receita agrícola. Neste ano, a renda ainda avança, mas não com a mesma intensidade, então o crescimento de vendas de fertilizantes deve ser de 2% a 3% sobre o ano passado”, afirma Fábio Silveira, diretor de pesquisa econômica da GO Associados ao DCI.

Opinião semelhante tem Glauber Silveira, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil). “O produtor tem deixado em aberto. Tem produtor que já comprou e outros que vão esperar um pouco mais, mas o mercado da soja está muito volátil”, diz ele.

Fonte: Agrolink
Autor: Leonardo Gottems