variedades

Variedades de cana com alto potencial produtivo

Kamila Pitombeira/Portal Dia de Campo

RB867515, RB855536, SP801816 e SP803280 são indicadas para produção de cachaça, rapadura e alimentação animal, além de tolerarem ferrugem

A cana tem sido usada para diferentes fins, como alimentação animal, produção de biocombustível e indústria. Devido a isso, novas variedades melhoradas têm surgido no mercado. Mas, antes de adquirir qualquer tipo de variedade, o produtor precisa saber qual delas se adapta à sua propriedade. Este foi um dos temas abordados no dia de campo Cana-de-Açúcar para Alimentação Bovina e Produção de Cachaça, no dia 10 de junho, na Fazenda Experimental da Epamig, em Itabira (MG). Segundo Geraldo Macedo, pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), a instituição está avaliando, localmente, variedades melhoradas produzidas por diferentes instituições.

O que se quer de uma variedade é que tenha um alto potencial produtivo, alta produção agrícola, alto teor de sacarose e longevidade. Uma variedade destinada à alimentação animal, por exemplo, deve ter alto teor de açúcar, já que a cana oferece energia via sacarose ao animal. Além disso, o teor de fibra deve ser baixo — afirma o pesquisador.

Ele diz que, inicialmente, a Epamig fez um teste introduzindo seis variedades melhoradas com potencial produtivo tanto para alimentação animal, quanto para a indústria da cachaça. Entre essas variedades, verificou-se que duas delas foram bastante atacadas por doenças, como a ferrugem, o que faz com que a empresa não as recomende.

Por outro lado, quatro dessas variedades se sobressaíram e despertaram ótimo potencial produtivo, além de reunirem qualidades que fazem com que sejam indicadas tanto para a alimentação animal, quanto para a produção de cachaça e rapadura. Essas variedades são a RB867515, a RB855536, a SP801816 e a SP803280 — conta Macedo.

De acordo com ele, em relação ao ataque de doenças, elas são tolerantes e resistentes à ferrugem. Além disso, também não apresentam problemas relacionados ao carvão. Já em relação a pragas, como a broca, o ataque foi muito insignificante.

Quando o assunto é o ambiente de produção, a RB867515 é uma variedade de cana de ciclo médio para tardio e é indicada para solos de baixa fertilidade e regiões altas. Já a RB855536, é uma variedade que exige melhores condições hídricas. A SP801816 é uma cana de porte alto e ereto. Além disso, ela conta com o diferencial de poder utilizar o corte mecanizado por não apresentar problemas de acamamento ou tombamento. Já a SP803280 apresentou boa produção e sem ataques de ferrugem e carvão — explica.

O pesquisador acrescenta que, quando o assunto é a utilização dessas variedades para a fabricação de cachaça, é importante que o produtor plante variedades com ciclos de maturação diferentes em sua propriedade. Dessa forma, ele pode contar com a produção de cana durante todo o período de fabricação da cachaça.

Da mesma forma, ao utilizar a cana para a alimentação animal com diferentes ciclos de maturação, durante todo o período da seca, o produtor pode cobrir todo o seu período de utilização — orienta.

Para mais informações, basta entrar em contato com a Epamig através do número (31) 3489-5000.

 

Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?tit=variedades_de_cana_com_alto_potencial_produtivo&id=57648